PUBLICIDADE

Mundo

Maior iceberg do mundo se desprende e segue em direção ao oceano Antártico

24 nov 2023 - 15h52
Compartilhar
Exibir comentários

Por Gloria Dickie

O maior iceberg do planeta está em movimento pela primeira vez em mais de três décadas, disseram cientistas nesta sexta-feira.

Com quase 4.000 km quadrados, o iceberg chamado A23a tem aproximadamente três vezes o tamanho da cidade de Nova York.

Desde que se desprendeu da plataforma de gelo Filchner-Ronne, na Antártida Ocidental, em 1986, o iceberg - que já abrigou uma estação de pesquisa soviética - ficou por grande parte do tempo encalhado depois que sua base ficou presa no fundo do Mar de Weddell.

Não mais. Imagens recentes de satélite revelam que o iceberg está agora passando rapidamente pela ponta norte da Península Antártida, auxiliado por fortes ventos e correntes.

É raro ver um iceberg deste tamanho em movimento, disse Oliver Marsh, glaciologista do Serviço Antártico Britânico. Por isso os cientistas irão observar sua trajetória de perto.

À medida que ganha força, o colossal iceberg provavelmente será lançado na Corrente Circumpolar Antártica. Isto irá afunilar seu caminho em direção ao Oceano Antártico por um trecho conhecido como "beco dos icebergs", onde outros do seu tipo podem ser encontrados flutuando em águas escuras.

Mas ainda não se sabe por que o iceberg está se deslocando agora. "Com o tempo, ele provavelmente diminuiu um pouco e ganhou um pouco de flutuabilidade extra que lhe permitiu se levantar do fundo do mar e ser empurrado pelas correntes oceânicas", disse Marsh. O A23a também está entre os icebergs mais antigos do mundo.

É possível que o A23a fique novamente encalhado na ilha da Geórgia do Sul. Isso representaria um problema para a vida selvagem da Antártida. Milhões de focas, pinguins e aves marinhas se reproduzem na ilha e se alimentam nas águas circundantes. O gigantesco A23a poderia cortar esse acesso.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade