PUBLICIDADE

Itália tem mais 3.525 casos e 50 mortes por Covid-19

Estudo mostra que risco de morte entre idosos é 14x maior para não vacinados

25 set 2021 12h41
| atualizado às 12h59
ver comentários
Publicidade

A Itália registrou 3.525 novos casos e 50 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 4.657.215 os contágios e 130.653 as vítimas desde o início da crise sanitária, informou o Ministério da Saúde neste sábado (25).

ISS mostrou que não vacinados com mais de 80 anos tem 14x mais chance de morrer
ISS mostrou que não vacinados com mais de 80 anos tem 14x mais chance de morrer
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

Os números estão semelhantes ao do dia anterior e, assim, mantém a tendência de queda vista tanto nas contaminações como nos falecimentos: a primeira está em 3.568(eram 3.718 na sexta) e a segunda está em 53 (a mesma de ontem).

Outra boa notícia é que há queda no número das internações médicas. Neste sábado, há 3.497 pessoas sob observação, 56 a menos do que ontem, e 481 em unidades de terapia intensiva (UTIs), oito a menos do que na sexta. Há ainda 98.526 pessoas em isolamento domiciliar, 918 a menos.

Foram realizados 357.491 testes para detectar o coronavírus Sars-CoV-2, cerca de 80 mil a mais do que na sexta-feira, com a taxa de positividade de 1%.

Já a última atualização do site do Ministério da Saúde sobre a vacinação, ocorrida na madrugada deste sábado, aponta que mais de 83,6 milhões de doses foram aplicadas no país.

Pouco mais de 44,7 milhões de cidadãos acima de 12 anos já completaram o ciclo vacinal, o que representa 82,8% da população-alvo. Outras 41,7 milhões já receberam ao menos uma dose. Cerca de 37,4 mil tomaram a terceira dose da vacina.

Também neste sábado, o Instituto Superior de Saúde (ISS) divulgou uma nova atualização sobre os efeitos da vacinação na população.

Entre os principais dados dos últimos 30 dias, está a informação de que a taxa de internação entre as pessoas com mais de 80 anos é nove vezes maior entre as não vacinadas na comparação com os imunizados. Na mesma faixa etária, o risco de morte é 14 vezes maior entre os não vacinados.

Outro dado positivo analisado nesse período é que houve uma "forte diminuição" nos casos confirmados da doença entre as pessoas de 12 a 19 anos. Essa faixa etária concluiu o ciclo vacinal nos últimos 30 dias. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade