0

Itália reconhece dor de cabeça crônica como 'doença social'

Objetivo da lei é chamar atenção para o problema

9 jul 2020
13h38
atualizado às 14h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Senado da Itália aprovou nesta quarta-feira (8), de forma definitiva, um projeto de lei que define a cefaleia crônica como "doença social".

Itália foi a 1ª nação da Europa a aprovar legislação do tipo
Itália foi a 1ª nação da Europa a aprovar legislação do tipo
Foto: Jose Navarro/Wikimedia Commons / Ansa - Brasil

O texto recebeu 235 votos a favor e apenas dois contrários e tem valor sobretudo simbólico, ao reconhecer a popular dor de cabeça como um problema de toda a sociedade.

"A Itália é o primeiro país da Europa a adotar um procedimento do tipo. Um ponto de partida e de atenção aos cerca de 7 milhões de italianos que sofrem [de cefaleia crônica]", disse a autora do projeto, deputada Arianna Lazzarini, do partido ultranacionalista Liga.

O objetivo da lei é jogar luz sobre uma doença frequentemente ignorada e que pode até incapacitar o paciente nos casos mais graves.

"Essa é uma doença invisível que agora sai da sombra na qual sempre esteve. Não falamos de uma simples dor de cabeça passageira, mas de uma doença crônica e incapacitante, muito mais disseminada do que se imagina e que já levou alguns pacientes a gestos extremos", acrescentou Lazzarini.

Veja também:

Bilby, o estranho animal com 'orelhas de coelho' que volta à natureza após quase desaparecer
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade