PUBLICIDADE

Mundo

Israel confisca equipamento da AP por transmissão ao vivo para Al Jazeera

21 mai 2024 - 15h24
Compartilhar
Exibir comentários

Autoridades israelenses confiscaram equipamentos de câmera pertencentes à Associated Press (AP) na terça-feira, alegando que a agência de notícias estava violando a lei ao fornecer transmissão ao vivo para a televisão Al Jazeera, informaram a AP e o Ministério das Comunicações de Israel.

A lei, aprovada em abril, permite que o governo ordene que emissoras estrangeiras interrompam temporariamente suas operações por motivos de segurança nacional.

O Ministério das Comunicações de Israel disse em um comunicado que o equipamento havia sido confiscado da posição da AP na cidade israelense de Sderot. A AP foi informada, na semana passada, que estava proibida de fornecer material à Al Jazeera, mas continuou a fazê-lo.

"A câmera confiscada transmite ilegalmente o norte da Faixa de Gaza ao vivo para Al Jazeera TV, incluindo atividades da IDF (forças de defesa de Israel) e colocando em risco nossos combatentes", disse.

A Casa Branca afirmou que o incidente é "preocupante". A secretária de imprensa Karine Jean-Pierre disse que a Casa Branca examinaria a situação e que acredita que os jornalistas têm o direito de fazer seu trabalho.

A AP declarou em um comunicado que recebeu a ordem de desligar uma transmissão ao vivo que mostrava uma vista de Gaza a partir da cidade israelense de Sderot, dizendo que isso não se baseava no conteúdo, "mas sim no uso abusivo pelo governo israelense da nova lei de emissoras estrangeiras do país".

A AP pediu às autoridades que devolvessem seu equipamento e permitissem que a transmissão ao vivo fosse restabelecida. A AP disse que recebeu uma ordem verbal para encerrar a transmissão em 16 de maio, mas que se recusou a cumpri-la. Não informou o motivo.

"A Associated Press condena com veemência as ações do governo israelense de encerrar nossa transmissão ao vivo, mostrando uma visão da Faixa de Gaza, e apreender o equipamento da AP", disse a porta-voz da AP Lauren Easton.

A AP acrescentou que cumpriu as regras de censura militar que proíbem a transmissão de detalhes como movimentos de tropas que possam colocar os soldados em perigo. A AP disse que a filmagem ao vivo geralmente mostrava fumaça subindo sobre Gaza.

Assim como a AP, a Reuters também fornece transmissão ao vivo de posições ao redor de Gaza para clientes em todo o mundo, incluindo a Al Jazeera.

Israel fechou as operações da Al Jazeera, de propriedade do Catar, citando preocupações com a segurança nacional no início de maio e disse que elas permaneceriam fechadas durante a guerra de Gaza.

A Al Jazeera criticou a medida, chamando a acusação de que ela ameaça a segurança israelense de "mentira perigosa e ridícula".

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade