PUBLICIDADE

Mundo

Homem atira objeto contra líder de direita britânico Nigel Farage

11 jun 2024 - 11h57
Compartilhar
Exibir comentários

O líder do Partido Reformista da direita da Grã-Bretanha, Nigel Farage, enfrentou nesta terça-feira uma segunda tentativa de agressão desde que começou a campanha para as eleições do próximo mês. Um homem atirou objetos contra ele durante um passeio de ônibus.

Farage estava viajando por Barnsley, no norte da Inglaterra, acenando para a multidão no ônibus, quando um homem jogou nele o que pareciam ser grandes pedaços de pedra quebrada, mostraram imagens nas redes sociais. Os objetos não o atingiram e o político parecia ter passado ileso pela tentativa de agressão.

A polícia disse ter prendido um homem de 28 anos sob suspeita de crimes contra a ordem pública. Acredita-se que ele tenha jogado os objetos de um canteiro de obras.

Como figura de destaque do euroceticismo e do sentimento anti-imigração, Farage tem sido uma figura controversa na Grã-Bretanha há décadas, sendo conhecido pelo papel de liderança que desempenhou no incentivo às pessoas a votarem pelo Brexit em 2016. Ele é candidato nas eleições britânicas de 4 de julho.

"Não serei intimidado por uma turba violenta de esquerda que odeia o nosso país", disse ele na rede social X.

Na semana passada, uma mulher de 25 anos foi acusada de agressão por atirar uma bebida em seu rosto à queima-roupa, quando ele saía de um pub.

Farage assumiu o cargo de novo líder do Partido Reformista na semana passada, aumentando a pressão sobre o Partido Conservador -- que está no poder, mas atrás do Partido Trabalhista, da oposição, nas pesquisas.

Há muito que Farange tem sido uma pedra no sapato dos conservadores, argumentando que eles precisam fazer mais para reduzir a imigração.

Em 2019, ele foi encharcado por um milkshake enquanto fazia campanha pelo Partido Brexit, antecessor do Reformista.

Durante a campanha do Brexit, Farage apareceu em frente a um cartaz que mostrava filas de migrantes sob o slogan "Ponto de ruptura". No mês passado, ele disse que muçulmanos não partilhavam dos valores britânicos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade