PUBLICIDADE

Mundo

Hamas e Israel libertam mais reféns e presos no quinto dia de trégua em Gaza

28 nov 2023 - 20h04
Compartilhar
Exibir comentários

O Hamas libertou mais 12 reféns e Israel libertou 30 presos palestinos nesta terça-feira, no quinto dia de uma trégua estendida de seis dias entre o grupo militante palestino e Israel na guerra de Gaza.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) disse que os 12 reféns foram transferidos de Gaza, e as Forças de Defesa de Israel confirmaram que os 10 cidadãos israelenses e dois estrangeiros estavam com as suas forças especiais em território israelense.

Os reféns estavam entre as cerca de 240 pessoas capturadas por homens armados do Hamas durante um ataque ao sul de Israel em 7 de outubro, no qual Israel afirma que 1.200 pessoas foram mortas. Os bombardeios de Israel contra a Faixa de Gaza, governada pelo Hamas, em retaliação, mataram mais de 15.000 habitantes de Gaza, disseram as autoridades de saúde locais.

Imagens de vídeo ao vivo transmitidas pela emissora de televisão Al Jazeera nesta terça-feira mostraram um ônibus com presos palestinos saindo da prisão israelense de Ofer, na Cisjordânia ocupada.

Israel disse que libertou 30 palestinos detidos de Ofer e de um centro de detenção em Jerusalém. Anteriormente, havia dito que seriam 15 mulheres e 15 adolescentes do sexo masculino, de acordo com o Clube dos Prisioneiros Palestinos, uma organização semi-oficial.

A Al Jazeera disse que os palestinos chegaram à cidade de Ramallah, na Cisjordânia, e a Jerusalém.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Catar, que está mediando o conflito, disse que os reféns israelenses libertados incluíam nove mulheres e um menor.

Alguns dos reféns foram entregues pelas Brigadas Al Quds, o braço armado da Jihad Islâmica Palestina, informou o movimento no Telegram.

O acordo trouxe a Gaza a primeira trégua depois de sete semanas de combates e bombardeios que reduziram grande parte do território a escombros. O período de trégua deveria expirar durante a noite de terça-feira, mas ambos os lados concordaram em estender a pausa para permitir a libertação de mais reféns detidos pelo Hamas e de prisioneiros palestinos detidos por Israel.

Israel disse que a trégua poderia ser prolongada ainda mais, desde que o Hamas continue a libertar pelo menos 10 reféns israelenses por dia. Mas com menos mulheres e crianças ainda em cativeiro, manter as armas em silêncio depois de quarta-feira pode exigir negociações para libertar pelo menos alguns homens israelenses pela primeira vez.

O número total de reféns libertados pelo Hamas desde o início da trégua na sexta-feira passada é agora de 81, incluindo 60 israelenses - todos mulheres e crianças - e 21 cidadãos estrangeiros, muitos deles trabalhadores agrícolas tailandeses.

Israel soltou 150 presos antes da libertação desta terça-feira.

Nesta terça-feira, as forças israelenses e os combatentes do Hamas seguraram em grande parte o fogo e ambos os lados expressaram a esperança de novas extensões da pausa nos combates.

O Catar recebeu os chefes dos serviços de espionagem Mossad, de Israel, e CIA, dos Estados Unidos, em uma reunião para "aproveitar o progresso do acordo de pausa humanitária estendida e iniciar novas discussões sobre a próxima fase de um acordo potencial", informou uma fonte sobre as visitas à Reuters.

Embora as condições no terreno em Gaza tenham permanecido em grande parte pacíficas, as forças militares de Israel disseram que três dispositivos explosivos foram detonados na tarde desta terça-feira perto das suas tropas em dois locais diferentes no norte da Faixa de Gaza, violando os termos da trégua.

Em um local, homens armados abriram fogo contra os soldados, que responderam ao fogo e vários soldados ficaram levemente feridos, disse os militares israelenses.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade