0

Governo prorroga venda da Alitalia para 15 de julho

Grupo estatal negocia oferta com empresas privadas

14 jun 2019
16h50
atualizado às 17h50
  • separator
  • 0
  • comentários

O governo da Itália prorrogou mais uma vez o prazo para a venda da Alitalia, principal companhia aérea do país, desta vez de 15 de junho para 15 de julho.

A Alitalia está sob intervenção do governo há mais de dois anos
A Alitalia está sob intervenção do governo há mais de dois anos
Foto: Ansa / Ansa - Brasil

Se a data não for alterada novamente, esse será o último dia para a estatal Ferrovie dello Stato (FS) apresentar uma oferta vinculante pela empresa.

Segundo fontes do Ministério do Desenvolvimento Econômico, a prorrogação se deve à manifestação de interesse por parte de "numerosos parceiros, incluindo companhias aéreas e fundos de investimento internacionais".

No entanto, o único novo player que anunciou publicamente seu interesse é o empresário italiano Claudio Lotito, dono da Lazio.

A FS já se disponibilizou a comprar a Alitalia, mas negocia a formação de uma joint venture com grupos privados, como a companhia aérea americana Delta e a holding italiana Atlantia, da família Benetton.

Esta última, no entanto, enfrenta resistência em parte do governo por ser a concessionária da Ponte Morandi, em Gênova, cujo desabamento matou 43 pessoas em agosto de 2018. Apesar de os números já terem mudado diversas vezes, as negociações se baseiam em uma divisão que daria até 55% das ações para a FS, 15% para a Delta, 15% para a Atlantia e 15% para o Tesouro italiano.

Dessa forma, a Alitalia voltaria a ser uma companhia de bandeira (controlada pelo Estado), já que a FS tem como acionista único o Ministério de Economia e Finanças. A empresa está sob intervenção do governo há dois anos e é dividida entre a holding Compagnia Aerea Italiana (51%) e o grupo árabe Etihad Airways (49%).

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade