0

Assange: Reino Unido proibiu entrada do ex-funcionário da CIA

Fundador do site WikiLeaks disse que a Grã-Bretanha não quer "herdar um novo Assange" e irritar os EUA

14 jun 2013
16h04
atualizado às 16h17
  • separator
  • 0
  • comentários

O fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, afirmou nesta sexta-feira em Londres que Edward Snowden, responsável pelo vazamento de informações sobre o um programa de espionagem americano, foi proibido de entrar na Grã-Bretanha, porque este país não quer "herdar um novo Assange" e irritar Washington.

Eric Snowden em hotel de Hong Kong em imagem divulgada pelo jornal The Guardian
Eric Snowden em hotel de Hong Kong em imagem divulgada pelo jornal The Guardian
Foto: AP

O ativista australiano, refugiado há quase um ano na embaixada do Equador em Londres para evitar uma extradição para a Suécia, reagiu dessa forma às informações segundo as quais Londres teria ordenado que as companhias aéreas não transportassem o ex-funcionário da CIA se este tentasse ingressar no país de avião.

O Ministério britânico do Interior se negou a comentar a existência de tais ordens oficiais. "Não comentamos casos individuais", limitou-se a dizer um porta-voz.

A agência de notícias americana AP declarou ter obtido provas escritas na Tailândia sobre esta informação.

"O governo britânico negou a entrada de Snowden em seu território de forma preventiva. E vocês sabem por quê? Sem dúvida porque não quer herdar um novo Assange", declarou o fundador do WikiLeaks a um pequeno grupo de jornalistas.

"Snowden é um herói. Suas revelações são importantes para todo mundo, dada a prática (americana) de vigilância das masas", acrescentou. Segundo ele, "o governo britânico deveria oferecer asilo a Snowden, não excluí-lo (...). Este é outro exemplo de que a justiça está desaparecendo na Grã-Bretanha".

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade