PUBLICIDADE

EUA consideram ação da ONU no Oriente Médio inútil; França pede resolução do Conselho de Segurança

18 mai 2021 18h44
ver comentários
Publicidade

A França solicitou nesta terça-feira uma resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre a violência entre Israel e militantes palestinos, enquanto diplomatas disseram que os Estados Unidos falaram ao grupo que um "pronunciamento público neste momento" não ajudaria a acalmar a crise.

Palestinos protestam em fronteira Israel-Gaza 
 18/5/2021   REUTERS/Raneen Sawafta
Palestinos protestam em fronteira Israel-Gaza 18/5/2021 REUTERS/Raneen Sawafta
Foto: Reuters

O Conselho de Segurança composto por 15 membros promoveu sua terceira reunião na semana mais violenta entre Israel e os palestinos em anos. O conselho também fez uma reunião pública no domingo, mas não conseguiu concordar em um comunicado à imprensa, que necessita de apoio por um consenso, devido à objeção dos Estados Unidos. 

"Nós não ficamos em silêncio e vocês também não", disse a diplomata norte-americana Linda Thomas-Greenfield ao Conselho de Segurança na terça-feira, de acordo com um diplomata familiarizado com suas declarações. 

"Em relação a mais ações do Conselho de Segurança, precisamos avaliar se qualquer ação ou declaração avançaria a perspectiva de colocar fim à violência", afirmou. "Nós não acreditamos que uma declaração pública neste momento irá ajudar a reduzir o conflito."

Durante a mesma reunião, diplomatas disseram que a França levantou a possibilidade de uma resolução do Conselho de Segurança sobre o conflito. A Presidência francesa então confirmou que estaria solicitando tal medida. Diplomatas dizem que nenhum texto preliminar foi apresentado ainda.

"O Conselho de Segurança da ONU precisa assumir o assunto e também já pedimos uma votação sobre uma resolução em relação à questão", disse a Presidência após conversas entre o presidente francês Emmanuel Macron, o presidente egípcio Abdel Fattah al-Sisi e o rei Abdullah da Jordânia.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade