3 eventos ao vivo

Venezuela mantém silêncio sobre possível viagem de Snowden a Caracas

23 jun 2013
12h25
atualizado às 13h23
  • separator
  • 0
  • comentários

O governo da Venezuela ainda não se manifestou sobre a suposta viagem a Caracas do ex-técnico da CIA (agência de inteligência americana), Edward Snowden, acusado de espionagem nos Estados Unidos.

Edward Snowden, em foto divulgada pelo jornal britânico The Guardian
Edward Snowden, em foto divulgada pelo jornal britânico The Guardian
Foto: The Guardian / AP

"Não temos nada", afirmou  uma fonte governamental ao ser consultada sobre essa possível viagem do americano à capital venezuelana após uma escala em Moscou, onde aterrissou hoje de acordo com meios de comunicação desse país.

Snowden chegou à capital russa procedente de Hong Kong um dia depois que os EUA solicitaram formalmente ao governo da ex-colônia britânica sua extradição sob três acusações de espionagem e roubo de propriedade governamental, por cada um dos quais poderia ser condenado a até 10 anos de prisão.

O ex-técnico da CIA admitiu que divulgou detalhes de programas de vigilância secretos, mas negou ser um "traidor".

Uma fonte informou à agência russa "Interfax" que Snowden poderia passar a noite na embaixada da Venezuela em Moscou em vez de esperar o voo para Caracas de amanhã na zona de passagem do aeroporto Sheremétyevo.

"Edward Snowden poderá entrar sem ter visto e sem ter de passar a noite na zona de passagem já que poderá ser recebido na frente do avião por funcionários da embaixada venezuelana em um carro diplomático", explicou a fonte.

Acrescentou que uma vez sentado nesse carro, Snowden formalmente não entraria em território russo e, neste caso, estaria em território venezuelano, de modo que as autoridades russas não teriam a possibilidade de detê-lo.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade