PUBLICIDADE

Estados Unidos

Porta-voz de Biden discute com jornalistas ao responder sobre idas de médico à Casa Branca

Karine Jean-Pierre afirmou que o presidente encontrou neurologista apenas em exames de rotina

9 jul 2024 - 20h35
(atualizado às 21h07)
Compartilhar
Exibir comentários
Porta-voz de Joe Biden, Karine Jean-Pierre discute com jornalistas
Porta-voz de Joe Biden, Karine Jean-Pierre discute com jornalistas
Foto: Leah Millis

Porta-voz de Joe Biden, Karine Jean-Pierre discutiu com jornalistas ao responder sobre a frequência com que o médico Kevin Cannard, especialista em Parkinson, foi à Casa Branca entre agosto de 2023 e março deste ano. A informação das visitas foi revelada em reportagem do The New York Times

Em conversa com a imprensa, ela rebateu os presentes e afirmou que o presidente dos Estados Unidos consultou um neurologista três vezes desde que assumiu o cargo, todas em exames de rotina. 

“Todo ano, durante o exame físico do presidente, ele vê o neurologista. Ele viu o neurologista três vezes desde que chegou à Presidência”, disse a porta-voz em meios às contestações dos jornalistas.

Apesar de ter admitido três consultas de Biden com um neurologista em exames rotineiros,Karine não confirmou nomes. De acordo com a publicação norte-americana, Cannard visitou a Casa Branca oito vezes nos últimos meses.

“Por razões de segurança, não podemos divulgar nomes. Seja de um dermatologista ou neurologista, não podemos compartilhar nomes”, reforçou Karine.

Anteriormente, a porta-voz havia negado que o presidente dos Estados Unidos estivesse em tratamento contra a doença: "O presidente foi tratado para Parkinson? Não. Ele está sendo tratado para Parkinson? Não, não está. Ele está tomando remédios para Parkinson? Não".

Rumores sobre a saúde de Biden aumentaram depois de seu desempenho no primeiro debate contra Donald Trump para as eleições deste ano. Além das oito visitas, a reportagem do The New York Times revelou que Cannard se reuniu com o médico da Casa Branca, Kevin O'Connor, na Casa Branca, em meados de janeiro, segundo os registros.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade