1 evento ao vivo

Obama anuncia mais sanções contra russos por crise na Ucrânia

O presidente dos EUA disse ainda que as novas sanções também terão como alvo um banco

20 mar 2014
12h35
atualizado às 13h15
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>O presidente norte-americano Barack Obama apareceu pela segunda vez esta semana para anunciar sanções do governo americano a autoridades pró-russos</p>
O presidente norte-americano Barack Obama apareceu pela segunda vez esta semana para anunciar sanções do governo americano a autoridades pró-russos
Foto: Joshua Roberts / Reuters

Barack Obama anunciou nesta quinta-feira novas sanções contra russos proeminentes e abriu caminho para impor medidas contra setores-chave da economia russa. 

Entre os sancionados nesta quinta-feira estão Serguei Ivanov, vice-primeiro ministro da Rússia, Arkady Rotenberg e Gennady Timchenko, amigos de Vladimir Putin - cujas empresas lucraram bilhões de dólares em contratos com o governo. Também estão na lista americana: o banco Rossiya, que pertence a Yuri Kovalchuk, que é considerado o "banqueiro de Putin".

As sanções impostas são uma resposta à anexação pela Rússia da península ucraniana da Crimeia.

A União Europeia (UE) também anunciou nesta quinta-feira que ampliará a lista de personalidades russas e ucranianas pró-Moscou que terão vistos proibidos e bens congelados. A chanceler alemã Angela Merkel comunicou que poderão acontecer sanções econômicas em caso de escalada.

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://noticias.terra.com.br/mundo/crimeia/&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; data-cke-518-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://noticias.terra.com.br/mundo/crimeia/&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;

Nesta quinta-feira, o vice-chaceler russo, Serguei Riabkov, disse que a Rússia responderá as possíveis sanções americanas pela anexação da Crimeia com medidas que não deixarão os Estados Unidos "indiferentes". 

O ministério russo das Relações Exteriores também divulgou na quarta-feira uma declaração agressiva a respeito dos Estados Unidos sobre a questão síria, na qual afirmava que Washington havia renunciado de fato a seu papel de "copatrocinador" de uma solução política ao fechar sua representação diplomática em Damasco.

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://noticias.terra.com.br/mundo/crimeia/&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://noticias.terra.com.br/mundo/crimeia/&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://noticias.terra.com.br/mundo/crise-na-ucrania/&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://noticias.terra.com.br/mundo/crise-na-ucrania/&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;

Veja também:

Miley Cyrus incentiva fãs a votarem nas eleições americanas
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade