0

Moscou afirma que Washington criou situação difícil no caso Snowden

28 jun 2013
06h58
atualizado às 07h40
  • separator
  • 0
  • comentários

O governo dos Estados Unidos deixou a Rússia em uma "situação difícil" ao não alertar a tempo que havia revogado o passaporte a Edward Snowden, o técnico de informática que revelou programas americanos de espionagem, afirmou uma fonte russa ligada ao caso. Washington confirmou no domingo que havia revogado o passaporte do analista.

"Os americanos deixaram Moscou deliberadamente em uma situação difícil, ao não informar que haviam revogado o passaporte", afirmou a fonte à agência Interfax. "Informaram as autoridades russas mais de uma semana depois da anulação do passaporte de Snowden", completou. "Se tivessem informado antes, é possível que Snowden nunca tivesse decolado para Moscou e nada disso teria acontecido", disse.

O presidente do Equador, Rafael Correa, advertiu na quinta-feira que não aceitará "chantagens" e suspendeu acordos comerciais com os Estados Unidos, que por sua vez notificou sobre "graves dificuldades" nas relações bilaterais se Quito conceder asilo a Snowden. Snowden está desde domingo na zona de trânsito do aeroporto internacional de Moscou, onde, segundo Correa, se reuniu na segunda-feira com o embaixador equatoriano na Rússia, Patricio Chávez.

 

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade