PUBLICIDADE

Furacão Ida: EUA declaram estado de desastre na Louisana

Apesar de ter perdido força, furacão deixou rastro de destruição; uma pessoa morreu ao ser atingida por uma árvore que caiu na rua

30 ago 2021 08h35
| atualizado às 09h00
ver comentários
Publicidade
Ondas atingem região costeira de Nova Orleans
Ondas atingem região costeira de Nova Orleans
Foto: USA TODAY NETWORK via Reuters Connect / Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, decretou estado de "grande desastre federal" em Louisiana por conta da passagem do furacão Ida entre este domingo, 29, e esta segunda-feira, 30.

"A assistência pode incluir subsídios para habitação temporária e reparações domésticas, empréstimos a baixo custo para cobrir perdas de propriedades não seguradas e outros programas para ajudar os indivíduos e os empresários a se reerguerem das consequências do desastre", diz o decreto.

Apesar de ter perdido força ao entrar no território, sendo reclassificado como uma tempestade tropical (com ventos até 96km/h), o Ida deixou um rastro de destruição, além de uma vítima fatal. A pessoa foi atingida por uma árvore que caiu na rua.

Uma das cidades mais atingidas foi Nova Orleans, que vive uma nova situação extrema 16 anos após a passagem do Katrina, e continua no escuro desde a noite de domingo. Mas, segundo o governo local, outras 25 localidades tiveram também grandes danos, como alagamentos.

Ao todo, mais de um milhão de pessoas ficaram sem energia elétrica em Louisiana e também cerca de 70 mil pessoas no estado do Mississippi.

A chegada do furacão Ida, categoria 4 com ventos de até 240km/h, foi tão intensa que foi fotografada pela Estação Espacial Internacional (ISS).

"É preocupante ver do nosso ponto de observação que esses fenômenos meteorológicos estão se tornando mais fortes e mais frequentes. Espero que quem quer que esteja no caminho dessa tempestade, esteja preparado e esteja seguro", disse o astronauta francês, Thomas Pesquet, ao publicar a foto.

 

O governo da Louisiana considerou o Ida o segundo maior furacão a atingir o estado desde o Katrina e um dos mais fortes da história.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade