1 evento ao vivo

EUA: Tribunal acusa 9 de grupo terrorista por assassinatos

13 mar 2014
23h06
  • separator
  • 0
  • comentários

Um Tribunal federal americano acusou nesta quinta-feira nove homens pelo suposto envolvimento em assassinatos relacionados com o grupo conhecido como "Mara Salvatrucha" (MS-13), foi informado oficialmente nesta quinta-feira.

A acusação formal, emitida por um tribunal de Greenbelt (Maryland), substitui outra apresentada em 7 de março e envolve três assassinatos, informou o Escritório de Imigração e Alfândegas (ICE).

Todos os acusados, supostos membros desse grupo, se encontram sob custódia do ICE após ter sido detido o último deles, Francisco Hernández, conhecido como "Chicle", nesta quinta-feira.

Os fatos são datados de 10 de janeiro de 2011, quando vários dos acusados, membros do "MS-13", apunhalaram em repetidas ocasiões dois indivíduos, supostos membros da "Mara 18", um grupo rival, deixando um deles morto, segundo o ICE.

Em 28 de agosto de 2012, outros integrantes do "Mara Salvatrucha" assassinaram uma mulher após vários disparos na cabeça por crer que era membro de um grupo rival, segundo a acusação.

Meses mais tarde, em 23 de fevereiro de 2013, outros dois membros do "MS-13" assassinaram com uma faca e um facão um suposto ex-membro de seu grupo por testemunhar em uma corte federal contra outros integrantes em um julgamento em Maryland, segundo a fonte.

Os integrantes acusados, de entre 19 e 25 anos, eram residentes de uma zona de Maryland na qual vive uma ampla comunidade de imigrantes centro-americanos, embora o ICE não tenha divulgado suas nacionalidades.

Sete dos acusados enfrentam pena máxima de prisão perpétua por conspirar para participar de atividades de delinquência organizada, enquanto os outros dois poderiam ser condenados a um máximo de 20 anos de prisão.

Além disso, dois deles poderiam ser condenados simultaneamente à sentença máxima de prisão perpétua por assassinato e delinquência organizada.

Desde o início da Operação Escudo Comunitário, em fevereiro de 2005, os agentes especiais que trabalham em conjunto com agências federais, estaduais e locais em todo o país detiveram mais de 32.682 membros de grupos populares e associados, vinculados a mais de 2.400 bandas diferentes, informou o ICE.

Mais de 423 dos detidos eram líderes de algum grupo e mais de 4.506 eram membros ou associados do bando "MS-13". Através desta iniciativa, foram expropriadas mais de 5.389 armas de fogo em todo o país, se informou.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade