0

EUA não se intimidam com execução de jornalista, diz Obama

O presidente americano condenou o ato de violência contra Steven Sotloff, segundo jornalista morto pelo EI este ano

3 set 2014
07h43
atualizado às 07h43
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quarta-feira que o país não se deixará intimidar pelos jihadistas do Estado Islâmico (EI) que decapitaram o jornalista americano Steven Sotloff.

<p>Vídeo de decapitação foi confirmado como autêntico</p>
Vídeo de decapitação foi confirmado como autêntico
Foto: Reprodução

Obama condenou o "horrível ato de violência" e recordou que o objetivo de Washington é que o EI deixe de ser uma ameaça, mas que isto será possível apenas com uma colaboração com os sócios no Oriente Médio.

Casa Branca confirmou autenticidade de vídeo
O vídeo da decapitação do jornalista americano Steven Sotloff, reivindicada pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), é autêntico, informou a Casa Branca nesta quarta-feira.

<p>Jornalista americano Steven Sotloff foi decapitado pelo Estado Islâmico nesta terça-feira</p>
Jornalista americano Steven Sotloff foi decapitado pelo Estado Islâmico nesta terça-feira
Foto: Reuters

"Os serviços de inteligência dos Estados Unidos analisaram a recente divulgação de um vídeo que mostra o cidadão americano Steven Sotloff e chegaram à conclusão de que é autêntico", disse a porta-voz da Agência Nacional de Segurança, Caitlin Hayden.

Nas imagens divulgadas pelo EI, Sotloff fala com o olhar voltado para a câmera e afirma que é vítima da decisão do presidente Barack Obama de realizar ataques aéreos contra os jihadistas no Iraque.

O vídeo mostra um jihadista com o rosto encapuzado que corta o pescoço do jornalista.

No mês passado, outro jornalista americano, James Foley, foi executado da mesma forma.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade