PUBLICIDADE

Mundo

Editor do principal jornal independente russo é preso em Moscou

Sokolov é acusado de desacreditar as forças armadas da Rússia

29 fev 2024 - 13h00
(atualizado às 13h57)
Compartilhar
Exibir comentários

O editor-chefe do renomado jornal independente russo Novaya Gazeta foi detido em Moscou nesta quinta-feira (29) após ter sido acusado de desacreditar as forças armadas da Rússia.

A informação foi confirmada pela própria publicação, que especifica que Serghei Sokolov foi levado por oficiais do Centro Russo de Combate ao Extremismo.

Ainda segundo o jornal, a acusação contra o editor russo está relacionada a um artigo publicado no Novaya Gazeta. Ele foi considerado culpado e condenado a uma multa de 30 mil rublos (cerca de 300 euros).

Sokolov foi oficialmente nomeado editor do Novaya Gazeta em setembro de 2023, após a demissão do vencedor do Prêmio Nobel da Paz, Dmitry Muratov, que foi considerado um "agente estrangeiro" pelas autoridades russas.

Na mesma ocasião, um tribunal de Moscou revogou a licença do jornal independente, que há anos critica o Kremlin, como parte da contínua repressão das autoridades à dissidência.

Na sequência, também foi aprovada uma legislação para proibir a depreciação dos militares russos ou a divulgação de "informações falsas" sobre as ações do país liderado por Vladimir Putin no território ucraniano. Com a medida, os jornais independentes russos foram banidos.

Em março de 2022, inclusive, o jornal Novaya Gazeta chegou a anunciar a suspensão de suas operações enquanto durassem os combater na Ucrânia, mas os funcionários da publicação que foram para o exterior fundaram um novo projeto, o Novaya Gazeta Europe. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade