0

Estado Islâmico mata 200 soldados sírios, diz ONG

O número de mortos é incerto, mas jihadistas disseram nas redes sociais que seriam 200

28 ago 2014
08h59
atualizado às 09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O grupo extremista Estado Islâmico executou dezenas de soldados sírios que fugiam da base aérea de Tabqa, norte da Síria, denunciou uma ONG, ao mesmo tempo que contas jihadistas no Twitter citam 200 mortes.

Soldados são executados a sangue frio em região próxima de aeroporto na Síria
Soldados são executados a sangue frio em região próxima de aeroporto na Síria
Foto: Twitter

"Dezenas de soldados sírios, capturados quando fugiam para Ethraya, na província de Hama, depois que o EI assumiu o controle da base aérea de Tabqa, foram executados por jihadistas na quarta-feira à noite", disse Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Segundo a ONG, 1.400 soldados defendiam a base de Tabqa, conquistada no domingo pelos extremistas do EI. Durante os combates, quase 200 soldados morreram e 700 conseguiram retornar a setores controlados pelo regime.

Dos 500 restantes, alguns permanecem em uma batalha perto da base Tabqa, outros estão escondidos e vários foram capturados na quarta-feira à noite quando tentavam fugir por uma estrada para a localidade de Esraya, na província de Hama, sob controle do regime e a 50 km de distância.

Os jihadistas divulgaram um vídeo na internet que mostra jovens apenas de cuecas caminhando descalços pela estrada. Eles são acompanhados por jihadistas armados, um deles com uma bandeira do Estado Islâmico.

Os jihadistas anunciaram que 200 soldados foram executados.

Foto: Arte Terra

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade