3 eventos ao vivo

Caso Jacob Blake: Entenda os novos protestos nos EUA

Homem de 29 anos levou sete tiros da polícia pelas costas em cidade do Winsconsin; imagens filmadas por vizinho ganharam o mundo e motivaram manifestações

27 ago 2020
14h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A violência contra Jacob Blake, um homem negro que levou sete tiros pelas costas da polícia em Kenosha, no Wisconsin, nos Estados Unidos, desencadeou uma nova onda de protestos antirracistas e indignação no país.

Um vídeo gravado no momento da abordagem mostra o homem negro indo até seu carro, acompanhado de perto por dois policiais com armas em punho. Ao abrir a porta do veículo em que estavam seus três filhos, Blake, de 29 anos, é atingido por sete disparos. Ele está internado, mas ficou paralisado da cintura para baixo, de acordo com sua família.

"Eles atiraram contra o meu filho sete vezes, sete vezes, como se ele não importasse", disse o pai do rapaz, também chamado Jacob Blake. "Mas meu filho importa. Ele é um ser humano e sua vida importa."

O procurador-geral de Wisconsin, Josh Kaul, declarou na noite de quarta que identificou o policial branco que atirou em Blake como Rusten Sheskey, um veterano que trabalha há sete anos na força policial da cidade. Toda a cena foi filmada por um morador e viralizou nas redes sociais.

O procurador-geral relatou que Blake reconheceu ter uma faca "em sua posse", escondida no carro, quando foi atingido pelos policiais. A faca foi encontrada no meio dos bancos dianteiros do carro pelos policiais. Um advogado da família disse que entraria com uma ação civil contra o departamento de polícia pela ação. Dois policiais foram suspensos e foi aberta uma investigação.

As imagens ganharam o mundo por terem acontecido poucos meses depois do caso de George Floyd, homem negro que morreu após um policial manter o joelho em seu pescoço e impedi-lo de respirar por minutos.

Manifestantes durante o protesto "Black Lives Matter" em Londres, Reino Unido 
03/06/2020
REUTERS / Dylan Martinez
Manifestantes durante o protesto "Black Lives Matter" em Londres, Reino Unido 03/06/2020 REUTERS / Dylan Martinez
Foto: Reuters

Protestos contra a violência policial eclodiram no Wisconsin após mais uma ação policial que culminou em violência contra um homem negro. Manifestantes antirracismo e contra a violência policial se reuniram sob o lema: "Sem justiça, sem paz". Outras regiões do país e do mundo também tiveram manifestações.

Em Minneapolis, onde a morte de Floyd, em 25 de maio, desatou uma mobilização nacional contra o racismo, manifestantes queimaram uma bandeira dos EUA. Pelo menos 11 pessoas foram presas no centro da cidade depois que as autoridades disseram que os manifestantes começaram a destruir propriedades públicas.

Veja também:

Harry revela presente de Natal da rainha Elizabeth a Archie
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade