0

Candidato a primeiro-ministro britânico, Boris Johnson aumenta favoritismo em disputa por liderança

19 jun 2019
20h36
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O defensor do Brexit Boris Johnson consolidou sua posição como favorito para o cargo de próximo primeiro-ministro do Reino Unido nesta quarta-feira, após aumentar seu apoio na terceira rodada da disputa pela liderança do Partido Conservador. 

Candidato a primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. 19/6/2019. REUTERS/Hannah McKay
Candidato a primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. 19/6/2019. REUTERS/Hannah McKay
Foto: Reuters

Johnson recebeu 143 dos 313 votos, com o secretário de Relações Exteriores Jeremy Hunt em segundo, com 54 votos, e o ministro do Meio Ambiente, Michael Gove, em terceiro, com 51. O ministro do Interior Sajid Javid foi o quarto, com 38 votos. 

O ministro do Desenvolvimento Internacional Rory Stewart conseguiu apenas 27 votos e foi eliminado da disputa.

Os candidatos remanescentes se enfrentarão em mais duas votações na quinta-feira para afunilar a disputa para os dois candidatos finais. Membros da militância do Partido Conservador decidirão até o fim de julho quem será o próximo líder da agremiação e, consequentemente, primeiro-ministro. 

"Estamos embalando", disse uma fonte na equipe que dirige a campanha de Johnson. 

A liderança faz de Johnson, cuja carreira foi marcada por gafes e escândalos, a escolha inevitável para substituir a primeira-ministra Theresa May e assumir o comando das até agora infelizes negociações para a Grã-Bretanha deixar a UE. 

O ex-ministro de Relações Exteriores e ex-prefeito de Londres promete tirar o país da UE até 31 de outubro de qualquer jeito, elevando a chance de Brexit sem acordo, o que é visto por empresários como problemático para a economia e investimentos. 

Veja também:

Trabalhadoras de fábricas indianas que produzem para grandes marcas alegam exploração e abusos
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade