PUBLICIDADE

Borrell vincula metas ambientais do Brasil a avanço de acordo UE-Mercosul

4 nov 2021 18h17
| atualizado às 18h35
ver comentários
Publicidade

Em visita oficial ao Brasil, o alto representante da União Europeia para Política Externa e Segurança, Josep Borrell, elogiou as metas climáticas e ambientais apresentadas pelo governo de Jair Bolsonaro na COP26, em Glasgow, e vinculou os compromissos ao fechamento do acordo UE-Mercosul.

Borrell foi recebido pelo chanceler brasileiro, Carlos França, e destacou a "vontade" e "desejo" de ambas as partes em acelerar o processo de ratificação do acordo comercial, além de valorizar a proposta do governo de zerar o desmatamento ilegal até 2028 e o novo acordo para deixar de emitir carbono até 2050.

I welcome commitments made by #Brazil to achieve carbon neutrality by 2050, to end illegal deforestation by 2028, to promote forest protection & achieve a significant 50% GHG reduction by 2030.

These are an important contribution to global efforts to fight climate change#COP26

? Josep Borrell Fontelles (@JosepBorrellF) November 4, 2021

"Esses elementos serão cruciais para a conclusão exitosa do acordo UE-Mercosul. Estamos trabalhando juntos com nossos parceiros do Mercosul para fornecer os esclarecimentos necessários no nosso compromisso compartilhado nessa área", disse o alto representante do bloco durante coletiva de imprensa.

Em declaração no Itamaraty, os dois líderes divulgaram a assinatura de um memorando de entendimento sobre cooperação internacional, para facilitar a implementação de ações conjuntas entre União Europeia e Brasil para o desenvolvimento sustentável.

O ministro brasileiro, por sua vez, reafirmou o interesse do governo e dos demais parceiros do Mercosul (Argentina, Uruguai e Paraguai) em pôr fim aos entraves que estão dificultando o fechamento do acordo anunciado em 2019, após duas décadas de negociações.

"Uma vez assinado, esse acordo vai garantir os mais altos padrões de proteção socioambiental além de trazer benefícios socioeconômicos para as duas regiões", disse França.

Já Borrell acrescentou que "a União Europeia está totalmente comprometida com esse acordo" e a "ratificação e a implementação dele vai contribuir para um mundo melhor".

Durante o encontro, Borrell e França debateram também questões econômicas e comerciais, mudanças climáticas e ambientais, recuperação pós-pandemia de Covid-19 e a situação na Venezuela, Afeganistão e Moçambique. "A UE e o Brasil são parceiros estratégicos, que podem fazer mais juntos", ressaltou Borrell nas redes sociais.

I discussed with Minister Carlos França economic & trade issues, incl the EU-Mercosur Association Agreement, climate & environment issues, post-COVID19 recovery & the situation in Venezuela, Afghanistan & Mozambique
The EU & Brazil are strategic partners, who can do more together pic.twitter.com/UN5AmdGK5X

? Josep Borrell Fontelles (@JosepBorrellF) November 4, 2021

Após a reunião com França, o chefe da diplomacia da UE foi rapidamente recebido pelo presidente Jair Bolsonaro, na "primeira visita de nível político da UE ao Brasil desde 2012", segundo publicação no Twitter de Borrell.

"Trocamos opiniões sobre meio ambiente, clima e recuperação pós-pandemia. Importante para a UE e o Brasil como atores globais para liderar esses esforços", finalizou ele.

I was received by President @jairbolsonaro today, on the first political-level EU visit to Brazil since 2012.

We exchanged views on environment and climate, and post-pandemic recovery. Important for the EU and Brazil as global actors to lead these efforts. pic.twitter.com/Jc9VVmboer

? Josep Borrell Fontelles (@JosepBorrellF) November 4, 2021
Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade