0

Avião sairá da Bolívia e levará Battisti direto a Roma

Anúncio foi feito pelo primeiro-ministro da Itália

13 jan 2019
14h59
atualizado às 15h41
  • separator
  • comentários

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, anunciou que Cesare Battisti será extraditado ainda neste domingo (13), em um voo que sairá de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, diretamente para Roma.

Em uma publicação no Facebook, Conte afirmou que o avião decolará "em algumas horas" de Santa Cruz.

O premier italiano também disse que "há pouco conversou por telefone com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, quem eu quis agradecer em nome de todo o governo italiano pela eficaz colaboração que levou à captura de Battisti".

"Da mesma maneira, agradeço às autoridades bolivianas", publicou Conte. "Trata-se de um 'obrigado' que interpreto também como sentimento dos familiares das vítimas e de todos que desejavam que a justiça fosse feita. Estamos satisfeitos desse resultado, o qual o nosso país está esperando há anos", concluiu Conte.


O ministro da Justiça da Itália, Alfonso Bonafede, explicou em sua conta no Twitter que a extradição de Battisti diretamente da Bolívia "permitirá que o italiano cumpra a prisão perpétua".

Isso porque, quando o governo brasileiro autorizou a extradição à Itália, negociou que a pena máxima a ser cumprida por Battisti seria a de 30 anos, conforme permite a Constituição brasileira.

#CesareBattisti tornerà in Italia direttamente dalla Bolivia. In questo modo, l'ex terrorista sconterà la pena che gli è stata comminata dalla giustizia italiana: l'ergastolo!

? Alfonso Bonafede (@AlfonsoBonafede) 13 de janeiro de 2019

Brasil 

O anúncio de Conte sobre o avião contradiz o que vinha sendo divulgado pela equipe de governo do presidente Jair Bolsonaro.

Mais cedo, o ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Internacional (GSI), tinha dito que um avião da Polícia Federal partiria de Corumbá e buscaria Battisti na Bolívia. Quando chegasse ao Brasil, o italiano trocaria de aeronave e seguiria para a Itália.

Prisão 

Mais cedo, o atual ministro da Justiça da Itália, Alfonso Bonafede, disse que, assim que aterrissar no país, Battisti deverá ser enviado para o centro de detenção de Rebibbia, próximo a Roma.

"Um avião já partiu para buscar Battisti, que será levado à prisão mais próxima do local de aterrissagem", declarou.

Veja também:

 

Ansa - Brasil   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade