0

Sons das caixas-pretas de avião da AirAsia são detectados

9 jan 2015
06h12
atualizado às 07h56
  • separator
  • 0
  • comentários

Os equipamentos de busca dos destroços do avião da AirAsia que caiu no mar na Indonésia no dia 28 de dezembro detectaram nesta sexta-feira sons procedentes das caixas-pretas, que contêm os dados de voo, anunciou uma autoridade indonésia.

<p>Sinais foram detectados após equipes encontrarem os destroços da aeronave no fundo mar</p>
Sinais foram detectados após equipes encontrarem os destroços da aeronave no fundo mar
Foto: BBCMundo.com

"Um barco detectou os sons. Os mergulhadores tentam recuperar" as caixas-pretas, declarou à AFP S.B. Supriyadi, um dos responsáveis pelas operações no mar de Java.

"A localização dos sons se situa perto da região onde a cauda do avião foi encontrada" na quarta-feira, acrescentou.As operações são realizadas a partir de Pangkalan Bun, a cidade com aeroporto mais próxima da zona de buscas, e contam com a participação de vários países.

As caixas-pretas emitem sinais acústicos que, em geral, podem ser detectados até 30 dias após o acidente.As autoridades indonésias anunciaram na quarta-feira ter encontrado a cauda do avião, a parte da aeronave onde costumam estar localizadas as caixas-pretas, que registram as informações de voo, cruciais para determinar as causas do acidente.

Trata-se da primeira vez em que são detectados sinais acústicos do voo QZ8501. Os trabalhos de busca se tornaram difíceis devido ao mau tempo e às correntes marítimas, que impedem os mergulhadores de chegar ao fundo do mar, embora nesta zona ele seja relativamente pouco profundo (cerca de 30 metros).

Divulgadas imagens de cauda do avião da AirAsia

A cauda do avião provavelmente está enterrada no fundo do mar, segundo as equipes de busca, e nesta sexta-feira os mergulhadores seguirão buscando as caixas-pretas.

O Airbus A320-200 com 162 pessoas a bordo desapareceu das telas do radar pouco depois de decolar da cidade indonésia de Surabaya rumo a Cingapura no dia 28 de dezembro, quando se aproximava de uma zona com nuvens.

O piloto pediu autorização para ganhar altitude e evitar estas nuvens, mas não recebeu imediatamente o aval do centro de controle aéreo devido ao tráfego, muito intenso neste setor. O contato com a aeronave foi perdido pouco depois.

Segundo um relatório preliminar da Agência Meteorológica Indonésia, as condições atmosféricas foram o fator que desencadeou o acidente. O gelo pode ter provocado a queda do avião quando cruzava nuvens com temperaturas entre -80 e -85º C.

Zona de buscas de vítimas de avião da AirAsia é ampliada

Depois de 13 dias de buscas foram encontrados 46 corpos de vítimas do acidente, indicou o responsável pelas operações Supriyadi. Entre as 162 pessoas a bordo havia 155 indonésios, um francês (o co-piloto), um britânico, três sul-coreanos, um malaio e um cingapuriano.

Nesta sexta-feira as equipes de busca também encontraram um objeto que pode ser o nariz do avião, indicou Supriyadi. Os mergulhadores tentarão chegar até ele para confirmar.

"A forma do objeto é similar à do nariz do avião. Enviamos um ROV (veículo submarino operado à distância), mas a visibilidade não é muito boa. Tentaremos enviar os mergulhadores", indicou.

Por sua vez, o ministério indonésio dos Transportes anunciará nesta sexta-feira o resultado de uma auditoria sobre os planos de voo das companhias aéreas indonésias.

Vários funcionários do setor aéreo do país já foram sancionados no âmbito da investigação sobre o acidente com o voo da AirAsia Indonesia, uma filial da companhia malaia AirAsia.

As autoridades acreditam que o avião pode ter voado por uma rota não autorizada.

 

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade