PUBLICIDADE

Venezuela espera resposta de Snowden se aceita asilo político

6 jul 2013 23h34
| atualizado em 7/7/2013 às 00h08
ver comentários
Publicidade
Eric Snowden em hotel de Hong Kong em imagem divulgada pelo jornal The Guardian
Eric Snowden em hotel de Hong Kong em imagem divulgada pelo jornal The Guardian
Foto: AP

A Venezuela espera que o ex-técnico da CIA Edward Snowden, procurado pelos Estados Unidos e que permanece em Moscou desde o dia 23 de junho, responda na próxima segunda-feira a sua oferta de asilo humanitário, disse neste sábado o ministro das Relações Exteriores do país, Elías Jaua.

"Estamos esperando na segunda-feira para saber se, em primeiro lugar, ele ratifica sua disposição de se asilar na Venezuela. Em segundo lugar, teremos que entrar em contato com o Governo da Federação Russa; seria preciso estabelecer a opinião do Governo russo", disse Jaua ao canal "VTV" da televisão estatal de seu país.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ofereceu na sexta-feira e ratificou neste sábado o "asilo humanitário" a Snowden, depois de acusar os Estados Unidos de "suscitarem a loucura" e a "perseguição" contra ele.

Em declarações feitas em Trinidad e Tobago, onde acompanhou Maduro em uma cúpula regional, Jaua disse a VTV que a Venezuela está "na obrigação" de conceder asilo a quem rotulou de "perseguido político".

"Se este jovem Snowden, perseguido político por ter revelado o maior sistema de espionagem e controle da Humanidade, solicitou asilo formalmente, como já o fez, estamos na obrigação de avaliá-lo, considerá-lo e aceitá-lo, como os fez o presidente Maduro", acrescentou o chanceler.

O americano, 30 anos, revelou uma trama de espionagem em massa das comunicações telefônicas e na internet feita pelos serviços secretos dos Estados Unidos, e rejeitou se submeter à Justiça de seu país, onde foi tachado de traidor.

EFE   
Publicidade
Publicidade