PUBLICIDADE

Alemanha dispensa policiais de unidade de comando devido a conteúdo nazista

9 jun 2021 13h48
| atualizado às 16h21
ver comentários
Publicidade

Procuradores da Alemanha dispensaram 19 policiais de uma unidade de comando e suspenderam outro devido à suspeita de que eles glorificaram a violência e fizeram referências a uma antiga organização nazista em conversas na internet, informou uma porta-voz nesta quarta-feira.

Policial da SEK fotografado em Chemnitz, Alemanha 
08/10/2016
REUTERS/Fabrizio Bensch
Policial da SEK fotografado em Chemnitz, Alemanha 08/10/2016 REUTERS/Fabrizio Bensch
Foto: Reuters

Investigadores de Hesse, Estado do oeste alemão, tomaram conhecimento dos cerca de 20 suspeitos no decorrer de outra investigação sobre um policial da mesma unidade de comando, conhecida como SEK, que era suspeito de compartilhar pornografia infantil.

"Durante uma avaliação dos celulares do suspeito, foram identificados vários grupos de bate-papo nos quais conteúdo criminoso foi compartilhado por membros", disse a procuradora pública sênior de Frankfurt, Nadja Niesen, em um comunicado.

A polícia e agências de segurança da Alemanha são acusadas de não fazer o suficiente para expor nacionalistas potencialmente violentos em suas fileiras.

O tema é sensível em um país no qual a conscientização das atrocidades dos nazistas na Segunda Guerra Mundial, incluindo o assassinato de milhões de judeus no Holocausto, continua forte, mas onde crimes antissemitas de apoiadores da extrema-direita estão aumentando.

A agência de inteligência doméstica disse em um relatório do ano passado que menos de 1% da força policial, das agências de segurança e dos militares alemães endossam opiniões e simpatias ligadas à extrema-direita. O relatório foi parte de um inquérito mais abrangente sobre o extremismo da extrema-direita no serviço civil.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade