0

Agência nuclear da ONU diz que Irã está cumprindo regras de acordo com potências

11 set 2017
10h57
atualizado às 11h15
  • separator
  • comentários

O diretor da agência nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU), Yukiya Amano, disse nesta segunda-feira que o Irã está cumprindo as regras do acordo que assinou com cinco potências mundiais em 2015 sobre seu programa nuclear, depois que os Estados Unidos insinuaram que Teerã não está seguindo o pacto.

Diretor da agência nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU), Yukiya Amano, durante coletiva de imprensa em Astana, no Cazaquistão 29/08/2017 REUTERS/Mukhtar Kholdorbekov
Diretor da agência nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU), Yukiya Amano, durante coletiva de imprensa em Astana, no Cazaquistão 29/08/2017 REUTERS/Mukhtar Kholdorbekov
Foto: Reuters

O Departamento de Estado dos EUA precisa notificar o Congresso a cada 90 dias se os iranianos estão respeitando ou não o acordo. O próximo prazo é outubro, e o presidente norte-americano, Donald Trump, disse acreditar que até essa ocasião seu país declarará que o Irã não está cumprindo o acordado.

O diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) disse que o Irã não quebrou nenhuma promessa e que não está recebendo um tratamento especial.

"Os compromissos de natureza nuclear assumidos pelo Irã mediante (o acordo) estão sendo implementados", disse Amano no texto de um discurso preparado para uma reunião trimestral do Conselho de Governadores dos 35 membros da AIEA.

A maioria das sanções impostas ao regime foi suspensa 18 meses atrás, como acordado, e, apesar de ter ultrapassado o limite de estoque de um componente químico, o país se ateve às principais limitações que lhe foram impostas.

Em abril Trump ordenou uma revisão para saber se uma suspensão de sanções a Teerã relacionadas ao acordo nuclear, negociado pelo ex-presidente Barack Obama, é de interesse da segurança nacional dos EUA. Ele classificou o pacto como "o pior acordo já negociado".

A embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, foi a Viena no mês passado para conversar com Amano sobre o Irã e perguntou se a AIEA planeja inspecionar instalações militares iranianas, algo que solicitou e que a nação persa disse ser "um mero sonho".

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade