PUBLICIDADE

Mundo

Adesão à UE é vista como benéfica por 70% dos europeus, diz pesquisa

6 dez 2023 - 19h25
Compartilhar
Exibir comentários

Há poucos meses das eleições europeias, crescem as avaliações positivas sobre a participação dos países no bloco. Eleitores devem comparecer às urnas em número maior do que no pleito anterior, segundo estudo.A pouco mais de seis meses das eleições em toda a União Europeia (UE), uma pesquisa comissionada pelo Parlamento Europeu revelou que mais de 70% dos cidadãos acreditam se beneficiar da adesão de seus países ao bloco das 27 nações.

"Mais cidadãos dizem que vão votar nas eleições europeias de 2024 do que no pleito anterior", diz relatório.
"Mais cidadãos dizem que vão votar nas eleições europeias de 2024 do que no pleito anterior", diz relatório.
Foto: DW / Deutsche Welle

Entre as razões citadas pelos entrevistados está o fato de a UE trabalhar pela manutenção da paz e por melhoras na colaboração entre os países europeus.

A pesquisa Eurobarometer divulgada nesta quarta-feira (06/12) mostra que a imagem da UE permanece estável desde março de 2023, com 43% dos entrevistados expressando visões positivas sobre o bloco; 38% com perspectivas neutras e 16% com avaliações negativas negativas.

Os dados revelam ainda que as eleições em todo o bloco, marcadas para junho do próximo ano, geram grande interesse no eleitores, com 68% dos europeus dizendo que estão propensos a votar. Há cinco anos, essa parcela era de apenas 9%.

"Mais cidadãos estão interessados ou dizem que vão votar das eleições europeias de 2024 do que em 2018", diz o relatório divulgado pelo Parlamento Europeu.

Mas, no que diz respeito às perspectivas econômicas, a maioria dos europeus avalia que seu padrão de vida deverá cair no ano que vem.

Resultados de eleições recentes na Europa, como na Holanda, mostram que a ultradireita ganhou terreno na UE ao tirar proveito da revolta de parte significativa da população com a crise do custo de vida e ao lançar mão de uma retórica anti-imigração, entre outras estratégias eleitoreiras.

A agremiação política ultradireitista Identidade e Democracia (ID) já é a sexta maior bancada no Parlamento Europeu, atrás dos liberais, dos verdes e de grupos conservadores. Contudo, pesquisas recentes colocam os populistas de direita na quarta colocação na preferência dos eleitores.

Resultados positivos também na Alemanha

Na Alemanha, os dados da pesquisa revelam um índice de satisfação semelhante ao do bloco europeu, com 72% dos alemães dizendo sentir os benefícios da presença de seu país na UE.

Os números se mantiveram no mesmo patamar dos anos anteriores, depois de evoluírem de uma baixa registrada em 2010, quando apenas 50% dos cidadãos se diziam satisfeitos com a presença do país na UE.

Os números mais favoráveis foram registrados entre os jovens alemães com idades entre 15 e 24 anos, com 84% deles afirmando que o país se beneficia de ser membro do bloco europeu. De modo geral, 74% dos alemães e 70% dos cidadãos europeus nos 27 países do bloco acreditam que as ações da UE têm impacto em suas vidas diárias.

A pesquisa afirma que 72% dos eleitores alemães estão propensos a votar nas eleições europeias. A predisposição ao comparecimento às urnas é também é bastante alta na Dinamarca (86%) e na Holanda (82%).

A pesquisa Eurobarometer entrevistou mais de 26 mil pessoas no bloco europeu entre 25 de setembro e 18 de outubro. As próximas eleições europeias ocorrerão de 6 a 9 de junho de 2024.

rc (Reuters, DPA)

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade