PUBLICIDADE

Mundo

A história da múmia 'ET' achada em uma cidade-fantasma no Chile

Nomeada Ata, a suposta "criatura" tem 15 cm de cumprimento e foi encontrada no deserto do Atacama

4 nov 2023 - 14h46
Compartilhar
Exibir comentários

Seria um ET? No cemitério de uma igreja em uma cidade-fantasma, Oscar Muñoz teria feito uma descoberta insólita no norte do Deserto do Atacama, no ano de 2003: ele encontrou o esqueleto do que parecia ser um extraterrestre.

(Crédito
(Crédito
Foto: Divulgação "Sirius" / Perfil Brasil

O cadáver, mumificado de forma natural, era tão diferente de tudo, e ao mesmo tempo tão "assemelhado" com a imagem que se criou para os alienígenas, que essa era a única notícia a respeito.

A múmia foi batizada de Ata e possui o tamanho de um feto humano. Contudo os ossos são muito duros e bem desenvolvidos como se fossem de uma criança de com aproximadamente seis anos. A cabeça em forma de cone e as grandes cavidades oculares faziam de Ata, e seus apenas 15 centímetros de altura, uma grande concorrente a ser primeira criatura cientificamente comprovada extraterrestre de que se tem notícia.

Muñoz vendeu a múmia a um colecionador de Barcelona chamado Ramón Navia-Osorio. Em 2012, Navia-Osorio permitiu que o ufólogo Steven Greer investigasse o caso. .

Greer, que também é médico, analisou o esqueleto com tomografia computadorizada para a realização de um documentário. Isso chamou a atenção de Garry Nolan, imunologista da Universidade Stanford, nos Estados Unidos. Greer enviou amostras da medula óssea de Ata ao cientista. O time de Nolan concluiu que Ata era um ser humano e não um ET

A equipe se juntou ao biólogo computacional , da Universidade da Califórnia, para analisar o genoma de Ata. Em 2018, eles publicaram um estudo que mostra que há mutações em sete genes ligados ao crescimento, o que teria provocado as anormalidades no esqueleto, como o rápido desenvolvimento e o tamanhinho de Ata.

Ata provavelmente morreu logo após o parto ou foi natimorta, em algum momento entre os anos 1950 e 1970, em um local desértico. Seus pais, provavelmente, estavam de passagem e desejaram dar a ela um enterro digno no pequeno cemitério de uma igreja.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade