0

Kátia Abreu dá flores a Alcolumbre após 'roubo de pasta'

Senadora pede desculpas publicamente e entrega rosas brancas ao candidato à presidência da Casa

2 fev 2019
14h48
atualizado às 14h49
  • separator
  • comentários

Após retirar à força a pasta do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), ontem, durante a sessão que o parlamentar presidia no Senado para a escolha do comando da Casa, a senadora Kátia Abreu (PDT-TO) pediu desculpas publicamente nesta manhã. Acompanhe ao vivo a votação para presidente do Senado.

Ela entregou rosas brancas para Davi no plenário do Senado. "Não devolvi a pasta, mas dei flores", disse

Kátia Abreu, candidata à vice-presidência pelo PDT, de Ciro Gomes
Kátia Abreu, candidata à vice-presidência pelo PDT, de Ciro Gomes
Foto: Adriano Machado / Reuters

Kátia é aliada do senador Renan Calheiros (MDB-AL) que concorre contra Alcolumbre. A cena da pasta foi uma das mais comentadas pelos parlamentares nesta manhã.

A sessão de sexta-feira durou cinco horas de tensão, teve trocas de insultos e esbarrões e foi suspensa para ser retomada neste sábado.

Alcolumbre, no mandato há quatro anos, conseguiu a proeza de garantir 50 votos dos senadores para que a eleição deixasse de ser sigilosa. Foram apenas dois contra. O grupo de Renan, senador há 24 anos, combinou de não participar da votação para não legitimá-la.

Com a vitória dos governistas pela votação aberta, a senadora Kátia Abreu surpreendeu os colegas ao tomar uma pasta de procedimentos de votação que estava na mesa e trocar pequenos esbarrões com Alcolumbre.

Na manhã deste sábado, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, decidiu atender ao pedido formulado pelo Solidariedade e pelo MDB e determinar que seja secreta a votação que vai definir o novo presidente do Senado.

Veja também

 

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade