0

Bolsonaro tem encontro rápido com Merkel em zona reservada

Os dois líderes conversaram de forma rápida e reservada; encontro ocorre após presidente brasileiro rebater de forma contundente críticas da chanceler alemã à política ambiental do Brasil

28 jun 2019
07h23
atualizado às 08h05
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu nesta sexta-feira, 28, com a chanceler alemã, Angela Merkel, depois ser criticado pela líder e rebatê-la de forma contundente. Na véspera da estreia de Bolsonaro na reunião de cúpula do grupo dos 20 países mais desenvolvidos e industrializados do mundo (G-20), o presidente brasileiro respondeu às críticas da alemã à política ambiental do País.

Foto: Reuters

Merkel disse ver com grande preocupação as ações de Bolsonaro sobre desmatamento no Brasil e afirmou que abordaria o brasileiro sobre o tema nos corredores do encontro. Os dois não tiveram um encontro bilateral formal agendado. Ao desembarcar em Osaka, no Japão, para o encontro do G-20, Bolsonaro contestou a chanceler alemã e disse que o País "tem exemplo para dar para a Alemanha" sobre meio ambiente. Ele também afirmou, depois, durante uma transmissão ao vivo na cidade japonesa, que não vai receber "pito" de ninguém. Foi uma referência a pressões internacionais envolvendo a questão ambiental no atual governo.

O porta-voz da presidência, general Otávio Rêgo Barros, confirmou que os dois tiveram uma conversa rápida e reservada nesta sexta-feira, mas não falou quais temas foram tratados na reunião. Ele afirmou que o tom do encontro foi "como deve ser o tom de conversa de dois líderes de dois países do mundo", sem mais informações à imprensa.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade