PUBLICIDADE

Veja frases do último debate presidencial na Globo

25 out 2014 00h45
| atualizado às 00h51
ver comentários
Publicidade

Os candidatos à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), fizeram na noite de sexta-feira, no Rio de Janeiro, o último debate presidencial, promovido pela TV Globo. Veja as melhores frases do debate:

"Essa campanha vai passar para a história como a mais sórdida das campanhas eleitorais do nosso sistema democrático, a calúnia, a infâmia, as acusações irresponsáveis foram feitas não em relação a mim, mas a Eduardo Campos, a Marina, e agora em relação a mim", disse Aécio.

"Candidato, é fato que o senhor tem feito uma campanha extremamente agressiva a mim e isso é reconhecido por todos os eleitores. Essa revista que fez e faz sistemática oposição a mim faz uma calúnia, uma difamação do porte que ela fez hoje, e o senhor endossa a pergunta. Candidato, a revista Veja não apresenta nenhuma prova do que faz. Eu manifesto aqui a minha inteira indignação", respondeu Dilma.

"Não acredito que a acusação da revista ou a tentativa que seu partido fez de tirá-la de circulação seja a melhor resposta. A delação premiada só traz ao réu o benefício se ele apresentar provas, caminhos que levem a comprovação das acusações. E nós temos que aguardar que isso ocorra. Uma outra revista, para ver que não há um complô contra a senhora, lança hoje na sua capa, a revista Isto É fala da campanha da mentira, campanha da infâmia. ", disse Aécio.

<p>William Bonner mediou o debate de A&eacute;cio e Dilma</p>
William Bonner mediou o debate de Aécio e Dilma
Foto: Ale Silva / Futura Press

"Eu, na minha vida política, na minha vida pública, jamais persegui jornalista. Jamais reprimi a imprensa, tenho respeito pela liberdade de imprensa porque eu vivi os tempos escuros desse País. Agora, candidato, eu acredito que o senhor cita duas revistas que nós sabemos para quem fazem campanha. E acredito que a partir de segunda-feira vai desaparecer essa acusação", respondeu Dilma.

"Quem deixou o País com uma inflação maior do que recebeu foi o governo tucano, do Fernando Henrique. (...) Nós aumentamos o salário mínimo 71% em termos reais. Candidato, em saúde, quem não gastou o mínimo constitucional foi o senhor quando era governador, ficou devendo oito bilhões. Além disso, candidato, eu quero deixar claro que eu tenho certeza que neste próximo mandato farei um governo muito melhor se for eleita, principalmente controlando a inflação", disse Dilma.

Vamos aguardar o eleitor decidir se a senhora terá um próximo governo, candidata. Nós estamos falando para milhões e milhões de brasileiros. A senhora acaba de dizer que o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso deixou a inflação maior do que recebeu. Em 94 a inflação era de 916% ao ano. O Plano Real, que seu partido votou contra, permitiu que ela chegasse a 7,5%", respondeu Aécio.

"Este financiamento (do Porto de Cuba) vem com carimbo de secreto, ele não é acessível à população brasileira. O que o seu governo tem a esconder em relação ao financiamento do porto de Mariel em Cuba?", pergunta Aécio.

"O meu governo, nada. Agora, acredito que o seu tem muito o que esconder quando se trata dos gastos com publicidade, não claramente veiculados no que se refere aos jornais e a televisão da sua família em Minas", respondeu Dilma

"Um documento do Ministério do Desenvolvimento Econômico que diz que o financiamento para Cuba, diferente do financiamento para outros países onde o prazo normal para pagamento é de 12 anos, foi de 25 anos", disse Aécio.

Candidato, não tem Ministério do Desenvolvimento Econômico, tem Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. E (Ministério de) Relações Internacionais.Eu queria te dizer o seguinte, sempre que se financia uma empresa, as cláusulas do financiamento diz respeito a essa empresa. As garantias são elas quem dão, não é Cuba", respondeu Dilma.

"Eu propus cinco grandes medidas de combate a impunidade. Transformar em crime eleitoral o caixa dois. Segundo, o funcionário público que enriquecer sem mostrar a origem, ele perde o bem, além de perder o bem, ele é criminalizado...", disse Dilma.

"Eu vou dizer olhando nos seus olhos. Existe uma medida que está acima de todas as outras e não depende do Congresso para acabarmos com a corrupção no Brasil: é tirar o PT do governo", respondeu Aécio.

"Nós tivemos a maior crise hídrica dos últimos 80 anos. Falta de chuva, candidata. O governo de São Paulo, diferente do Governo Federal, fez o que estava a suas mãos, e o eleitorado de São Paulo decidiu quem estava com a razão, quem realmente falava com sinceridade", disse Aécio.

"O senhor vai me desculpar, mas eu vou concordar com o humorista José Simão. Vocês estão levando o Estado para implantar o programa 'Meu Banho Minha Vida'", respondeu Dilma.

"Vocês fizeram uma lei proibindo que o Governo Federal fizesse e mantivesse escolas técnicas. Por isso fizeram ao longo de oito anos só 11 escolas técnicas. Quando o senhor era líder do governo FHC", disse Dilma.

"Eu era líder do PSDB, mas vamos deixar isso um pouco mais barato", respondeu Aécio, "dá no mesmo", retrucou Dilma, "para quem não conhece o Congresso Nacional, talvez sim, mas é muito diferente, muito diferente", afirmou Aécio.

"Em relação a mim, ao meu governo, candidata, eu fico sempre com os enormes elogios que a senhora me fez, até constrangido porque eram elogios muito fortes que nem correligionários costumeiramente me faziam, a senhora me considerava um dos melhores governadores do Brasil, um governador "exemplar". O que mudou? O fato de eu ser candidato e seu adversário hoje?", perguntou Aécio.

"Eu quero dizer que a sua máquina de propaganda, candidato, é muito eficiente. Eu acreditei no seu choque de gestão, até saber que o senhor tinha transformado o Estado de Minas no segundo mais endividado do País. Eu acreditei, candidato, que o senhor investia em saúde e educação, até ler um parecer do TCU em que fica claro que o senhor não cumpria o mínimo constitucional. Nem em saúde, nem em educação", respondeu Dilma.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade