PUBLICIDADE

Tarcísio volta a defender mudança da sede do governo de SP; Haddad critica gasto

Aliado de Jair Bolsonaro (PL) prometeu levar a sede do governo paulista para o Centro da capital, mas errou nome de bairro ao citar proposta

10 out 2022 - 23h34
(atualizado em 11/10/2022 às 00h02)
Compartilhar
Exibir comentários
Os candidatos ao governo de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT) participam do primeiro debate do segundo turno das eleições 2022
Os candidatos ao governo de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT) participam do primeiro debate do segundo turno das eleições 2022
Foto: Band

A revitalização do centro da capital do Estado de São Paulo, avaliou o candidato do Republicanos, Tarcísio de Freitas, passa pela transferência do centro administrativo do governo para o bairro dos Campos Elíseos, voltou a defender. "Quando você leva o poder pro centro, você fica comprometido com o problema", disse Tarcísio.

Para Fernando Haddad (PT), a prioridade é recuperar o centro da cidade, mas ele discordou da ideia do ex-ministro da Infraestrutura. "Você vai gastar um dinheirão para fazer outro Palácio, e não vai acontecer nada no Centro de São Paulo porque o centro de São Paulo precisa de morador", disse o petista, durante debate promovido pela Band na noite desta segunda-feira, 10.

Ao cita a proposta, no entanto, Tarcísio errou o nome do bairro para o qual pretende levar a sede do governo paulista, chamando o tradicional Campos Elísios, localizado na parte central de São Paulo, de "Campos dos Elísios". O assunto virou tema nas redes sociais

Disputa estadual

O resultado do primeiro turno das eleições foi favorável a Tarcísio, que teve 42,32% dos votos, ante 35,7% de Haddad.

Desde então, o ex-ministro - que é a aposta de Bolsonaro no Estado - se mantém à frente nas pesquisas de intenção de voto. O resultado surpreendeu, já que o petista vinha aparecendo na liderança em todos os levantamentos regionais durante o primeiro turno.

Na última pesquisa Datafolha, divulgada na sexta-feira, 7, Tarcísio apareceu com 50% das intenções de voto, enquanto Haddad tinha 40%. Brancos, nulos e indecisos somaram 10%.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade