4 eventos ao vivo

Paulo Marinho confirma apoio do PSDB a Eduardo Paes no Rio

Empresário abre mão de candidatura e vai compor aliança com o ex-prefeito, hoje no DEM

10 set 2020
19h02
atualizado às 19h08
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O PSDB carioca decidiu apoiar Eduardo Paes (DEM) na eleição de novembro. A aliança, que vinha sendo costurada há meses, será oficializada na convenção tucana, na próxima segunda-feira. A informação foi confirmada pelo presidente do partido no Rio, Paulo Marinho, que era o pré-candidato da sigla.

Ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes
01/12/2016
REUTERS/Henry Romero
Ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes 01/12/2016 REUTERS/Henry Romero
Foto: Reuters

"Nesse momento, não podemos nos prender a questões ideológicas e partidárias. As pessoas que amam o Rio de Janeiro precisam ter responsabilidade e se unir para salvar a cidade, que está largada", afirma o empresário. A decisão foi tomada em reunião com o governador de São Paulo, João Doria, e o presidente nacional da legenda, Bruno Araújo.

O DEM e o PSDB têm acordos que miram, além do pleito municipal deste ano, a eleição presidencial de 2022. Doria tem o interesse de concorrer ao Planalto e busca palanques para sua campanha nas principais capitais do País. Paes é o favorito no Rio, cidade que, além de ter o segundo maior colégio eleitoral, é considerada chave por ser o berço do bolsonarismo.

A aliança de Paes começa a ser definida. O vice será Nilton Cadeira, do PL. Além do PSDB, partidos como o Cidadania, o Avante e o PV devem compor o grupo que tentará reconduzir o ex-prefeito ao Palácio da Cidade. Entre os aliados de Paes, há um entendimento de que a operação da última terça-feira, focada em suposto caixa 2 recebido na eleição de 2012, não deve abalar sua imagem a ponto de prejudicá-lo na disputa.

Nesta quinta-feira, 10, o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), principal adversário de Paes, foi alvo de buscas e apreensões. Os investigadores apuram se ele tem relação com o suposto 'QG da Propina' na Prefeitura. O celular do prefeito foi apreendido.

Veja também:

A igreja que conecta fiéis a Deus com a ajuda do álcool
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade