PUBLICIDADE

Em Macapá, Barroso defende segurança das eleições

Votação na cidade foi adiada em relação ao calendário das demais cidades do País por causa da crise de energia elétrica ocorrida no Estado

6 dez 2020 10h21
| atualizado às 11h37
ver comentários
Publicidade

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, defendeu a segurança das eleições municipais de Macapá (AP) realizadas neste domingo, 6, em entrevista neste sábado na capital amapaense.

O ministro Luís Roberto Barroso concede coletiva de imprensa Tribunal Superior Eleitoral em Brasília
O ministro Luís Roberto Barroso concede coletiva de imprensa Tribunal Superior Eleitoral em Brasília
Foto: Wallace Martins / Futura Press

A votação na cidade foi adiada em relação ao calendário das demais cidades do País por causa da crise de energia elétrica ocorrida no Estado em novembro.

Dez candidatos concorrem à prefeitura de Macapá neste domingo. Se nenhum deles obtiver a maioria dos votos, a cidade terá segundo turno, no dia 20 de dezembro.

Barroso deu entrevista na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AP) do Estado, na noite de sábado, 5, e defendeu a segurança das eleições municipais de Macapá.

De acordo com o TRE-AP, o presidente do TSE reforçou que o adiamento das eleições não aconteceu apenas por causa da falta de energia, mas pelos riscos à segurança pública.

Os horários de votação, neste domingo, estão mantidos das 7h ás 17, como foi no resto do Brasil, e o presidente do TSE acredita que a apuração deverá acontecer sem intercorrências.

Estadão
Publicidade
Publicidade