0

Em MG, Aécio atribui crise hídrica em SP ao governo federal

Candidato esteve em igreja em Caeté, na região de Belo Horizonte, e disse ter faltado "uma parceria maior do governo federal" para lidar com crise hídrica no Estado de SP

20 out 2014
17h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Tucano visitou o Santuário Nossa Senhora da Piedade</p>
Tucano visitou o Santuário Nossa Senhora da Piedade
Foto: Janaina Garcia / Terra

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, atribuiu nesta segunda-feira ao governo federal, durante agenda de campanha em Minas Gerais, a responsabilidade pela crise hídrica no Estado de São Paulo – administrado há 20 anos pelo mesmo partido do senador mineiro.

“Vi essa questão da água ser muito discutida na campanha de São Paulo, e vimos o resultado (o governador Geraldo Alckmin foi reeleito em primeiro turno com mais de 57% dos votos válidos): os paulistas compreenderam o esforço do Governo do Estado”, declarou Aécio, para quem “a questão é grave”.

“Vivemos a maior estiagem dos últimos 80 anos, e a meu ver o Estado fez algo absolutamente adequado, que foi propor bônus para aqueles que economizassem. Talvez o que tenha faltado foi uma parceria maior do governo federal, por exemplo, através da Agência Nacional de Águas (ANA), criada no governo FHC – mas se no governo do PT não tivesse servido a outros fins, poderia ter havido uma parceria maior com o governador”, disse.

Em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Aécio visitou o Santuário Nossa Senhora da Piedade, onde afirma começar e terminar as campanhas. Em uma cripta, dois padres celebraram uma missa com a presença do candidato, do senador eleito Antonio Anastasia (PSDB) e do prefeito da capital, Márcio Lacerda. 

A crise no sistema Cantareira A crise no sistema Cantareira

 

 

Veja também:

PM detém rapaz após acidente de trânsito no Bairro Santo Onofre
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade