PUBLICIDADE

Educadores criam alternativas para se conectar com alunos

A conectividade vem transformando os modelos de educação no ensino primário, algo que já estava consolidado no Ensino Superior, segundo Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES)

14 jan 2022 12h45
ver comentários
Publicidade

A pandemia que se iniciou em dezembro de 2019, transformou a vida de inúmeras pessoas que acabaram vendo no cenário digital uma forma de se manter conectado com clientes e conhecidos, toda essa transformação da forma de se comunicar também chegou às salas de aula.

Foto: Pexels Julia Cameron / DINO

Segundo a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), os dados são preocupantes e apontam um declínio na educação à distância, principalmente para os alunos do ensino médio, visto que a falta de acesso à internet e a falta de incentivos governamentais para o ensino online criou uma barreira na educação.

No último dia 29 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro assinou a aprovação do investimento de R$ 3,5 bilhões do governo federal na educação, embora não se possa afirmar que haverá investimentos para às novas tecnologias, educadores acreditam que seja a oportunidade de democratizar a rede para grande parte da população que ainda não tem acesso ao serviço e encontram-se marginalizados numa era transformadora.

Apesar de ainda precisar passar por aprovação dos deputados, o incentivo pode ajudar a estreitar as relações entre alunos e professores, como é o caso dos alunos da escola Escola Municipal de Ensino Fundamental Vinícius de Moraes, no município de Lucas do Rio Verde, MT, que aderiram ao novo formato de educação e até criaram um movimento conhecido como #aprofetaon.

A Professora, especialista em Neuropsicopedagogia, Lucia Fátima C. Steffmann, relata que a brincadeira começou em grupos de estudo no WhatsApp onde eram divulgadas as atividades e que, através deste canal de comunicação, os alunos tiravam suas dúvidas.

"Quando eu entrava no WhatsApp, via inúmeras mensagens de alunos perguntando 'Profe, você tá on?' e aconteceu naturalmente de usarem o bordão que virou meme do Neymar", esclarece a educadora.

Lucia, que ministra aulas para alunos do 5° ano do Ensino Fundamental, ainda relata que "a educação digital é um enorme passo para criar conexão muito mais próxima e equitária entre professores e alunos, permitindo um desenvolvimento contínuo dos jovens, mas ressalta que é papel do profissional de educação, criar laços e vias de acesso com seus alunos, para exercer o seu papel na formação dos jovens".



DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade