Volta das escolas em outubro poderá ter contação de histórias e reforço de Português e Matemática

Prefeitura indicou em portaria, a qual o Estadão teve acesso, as atividades extracurriculares que devem ser oferecidas nas redes da capital

25 set 2020
19h06
atualizado às 19h48
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Na reabertura em 7 de outubro as escolas de capital poderão oferecer atividades como musicalização, contação de histórias para crianças pequenas e reforço de Português e Matemática a partir do fundamental. Essas recomendações fazem parte da portaria da Prefeitura sobre a volta autorizada na semana passada por Bruno Covas, permitindo apenas atividades extracurriculares. O Estadão teve acesso ao documento que será publicado neste sábado no Diário Oficial e serve para as redes pública e privada.

Apesar disso, não há detalhamento do que as escolas particulares devem ou não oferecer - só que elas precisam cumprir os protocolos sanitários, de distanciamento e respeitar o máximo de 20% dos estudantes diariamente na escola, como o Estadão adiantou.

Segundo o secretário municipal de Educação, Bruno Caetano, a rede privada pode "usar por simetria" o que está especificado como atividades para a municipal. Diretores de escola particulares têm se declarado confusos sobre como será o retorno no dia 7 porque não sabiam o que poderia ser considerado como extracurriculares. "Cada escola particular tem o seu currículo, seu projeto. Não cabe à Prefeitura dizer o que vão fazer. Por exemplo, se uma escola quiser chamar apenas alunos do ensino médio e fazer uma revisão para o Enem, tudo bem", diz o secretário.

A atividades de outubro não podem ser contadas como dias letivos e são facultativas. A volta às aulas, de fato, está prevista na capital para o dia 3 de novembro.

Entre outras atividades consideradas como extracurriculares e sugeridas pela portaria para o ensino municipal estão o acolhimento, teatro de fantoches, oficina de culinária, exploração tátil/visual e recreação. Além disso, o documento recomenda cursos de idioma, atividades culturais, esportes e reforço preferencialmente de Português e Matemática.

Nas escola municipais, os cursos extracurriculares serão feitos no contraturno, ou seja, as aulas online continuam a ser oferecidas de manhã, por exemplo, e à tarde as crianças vão à escola para atividades físicas e reforço. Nas escolas particulares, no entanto, não há necessidade de usar outro turno, segundo o secretário. Também não há limitação de horas ou dias para as crianças estarem presencialmente na escola, como a portaria estabelece para a rede municipal. Os alunos da Prefeitura só poderão ir à escola duas vezes por semana por duas horas.

Segundo o Estadão apurou, dirigentes de ensino do Estado vêm fazendo recomendações às escolas particulares sobre o que pode ou não ser oferecido em outubro. Na zona oeste da capital, um comunicado chegou a dizer que não poderiam ser oferecidas "atividades previstas na matriz curricular homologada da escola". Dessa forma, o Inglês, por exemplo, que está na matriz curricular de qualquer escola, não seria autorizado, o que se choca com a portaria divulgada agora e com o que vem sido dito pela Prefeitura.

Consultados, Prefeitura e Estado disseram que essa informação, de fato, não está correta. "Isso não foi bem entendido, já pedimos para fazer um comunicado complementando que é possível fazer reforço e recuperação de Português, Matemática, Inglês etc. O que não pode são aulas regulares", diz o sub-secretário de articulação da Secretaria Estadual de Educação, Henrique Pimentel. A questão é que, mesmo dependendo da decisão da Prefeitura para poder reabrir na capital, é o Estado o responsável por fiscalizar o conteúdo oferecido em escolas estaduais e particulares de ensino fundamental e médio.

CEUs abertos

A Prefeitura decidiu abrir os CEUs da cidade no dia 7 para atividades culturais e esportivas para crianças matriculadas na rede municipal. Caso os professores dessas unidades não queiram voltar, serão usados profissionais temporários. Só não será permitido usar as piscinas e os teatros, segundo a portaria da secretaria. Atividades de reforço de Português e Matemática também estão autorizadas nos CEUs.

Já as escolas municipais regulares precisam informar à Prefeitura sobre a decisão de abrir, com duas opções, dia 7 ou dia 19 de outubro. Depois disso, serão enviados merenda, EPIs para professores e os kits para alunos com álcool gel e máscaras.

Veja também:

Investigação da BBC revela tortura e abusos em escolas islâmicas no Sudão
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade