PUBLICIDADE

Dia das Mães: desafios e a realidade de uma mãe estudante

Conheça Jaqueline Cavalcanti (39), paulista que concilia a maternidade e os estudos do pré-vestibular até a graduação em Fisioterapia. Confira!

10 mai 2024 - 18h30
(atualizado às 18h51)
Compartilhar
Exibir comentários

O Dia das Mães é comemorado no próximo domingo, 12 de maio. A data reforça a valorização do papel que as mães possuem na vida de muitas famílias, como também no meio social. 

A realidade é diversa. Muitas se tornam mães após um processo de planejamento. Outras não. Muitas se afastam dos estudos diante da maternidade. Outras, enfrentam as dificuldades, adversidades e desafios que é conciliar a rotina de ser mãe com a formação.

O Brasil Escola conversou com Jaqueline Cavalcanti (39), natural de Santos (SP) que desde o pré-vestibular tem conciliado os estudos com os cuidados de seus dois filhos, Juliana (7) e Lucas (16). 

Maternidade e estudos: realidade de desafios

Jaqueline se tornou mãe com 21 anos, mas naquele período considera que foi muito bom o processo, já que foi planejado e era um grande desejo para a paulista. Dez anos depois, uma segunda gravidez, agora não planejada, trouxe à sua vida a consolidação de constantes desafios.

Mesmo apesar da rotina muito exaustiva e das várias dificuldades que ocorrem, sendo uma mãe que estuda. Jaqueline não desistiu da sua formação. 

Jaqueline e seus filhos Juliana e Lucas.
Jaqueline e seus filhos Juliana e Lucas.
Foto: Arquivo Pessoal.  / Brasil Escola

Durante seu curso pré-vestibular, a demanda de seus filhos, uma bebê e um pré-adolescente, era grande. Apesar da presença de seu esposo, ela matinha uma rotina de trabalho fora de casa, cursinho de segunda a sexta-feira e todos os sábados. Muitas vezes chegou a fazer plantões aos domingos para ajudar em casa com uma renda extra. Não havia tempo de descanso.

O que a permitiu se preparar melhor para os vestibulares foi o cursinho comunitário e a bolsa em um preparatório pré-vestibular. Ano após ano, se manteve focada na vaga do ensino superior. Teve experiência de fazer por um ano o curso de Engenharia, mas a demanda de ter que pagar as mensalidades a afastou da faculdade.

A rotina de Jaqueline por muitos anos foi marcada por levar seu filho para as salas de aula e continuar nos preparatórios para Enem e vestibulares. O ingresso em sua atual curso de Fisioterapia foi em 2020 e logo depois conseguiu uma bolsa de estudos por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni). Com o ProUni, ela aproveitou suas notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Confira no vídeo abaixo o comentário de Jaqueline sobre os desafios em conciliar a maternidade com os estudos:

Sonhos de Jaqueline

Jaqueline trabalha como técnica de enfermagem da Prefeitura de Santos, em São Paulo. Em seu último ano de Fisioterapia, realizando o estágio, seus planos são audaciosos, em suas próprias palavras. Pretende abrir uma clínica em sua área de formação com a intenção de se especializar cada vez mais em sua atuação profissional.

Mas, um sonho de criança ainda mora dentro da paulista: fazer o curso de Medicina. Ela considera que só desistirá da carreira de Medicina, caso se sinta completa na Fisioterapia.

Em um recado para às mães que permanecem nos estudos, Jaqueline se mantém otimista:

"Não desistam dos seus sonhos, continuem sendo fortes, tenham planos e objetivos muito bem definidos. E não parem até que alcancem o que planejaram para suas vidas" 

Jaqueline Cavalcanti

A paulista enfatiza que as universidades e escolas não estão preparadas para acolher e receber estudantes que sejam mães. "Não há espaços para nós nesses lugares a não ser com muito esforço e muita luta para não desistir. Tudo será em dobro, esforço em dobro, estudo em dobro", reforça.

Brasil Escola
Compartilhar
Publicidade
Publicidade