PUBLICIDADE

MEC desbloqueia R$1,6 bilhão das universidades federais

Redução equivale a 50% do valor contingenciado pelo governo federal na última semana

6 jun 2022 13h02
ver comentários
Publicidade

Na última sexta-feira (3), o Ministério da Educação (MEC) anunciou aos reitores de instituições federais de ensino superior o desbloqueio de R$1,6 bilhão do orçamento destinado a universidades e institutos federais. O valor equivale a metade do total bloqueado pelo governo federal na última semana, quando foi anunciado um corte de R$3,2 bilhões na verba atribuída ao ministério.

Fachada do Ministério da Educação (MEC), na Esplanada dos Ministérios, Brasília, DF.
Fachada do Ministério da Educação (MEC), na Esplanada dos Ministérios, Brasília, DF.
Foto: Wikipedia/Reprodução / Guia do Estudante

As instituições federais cobram o retorno do valor total, que é destinado ao repasse de verba para todas as unidades federais de ensino superior do país.

O desbloqueio foi anunciado pelo ministro da educação, Victor Godoy, em sua conta no Twitter.

O anúncio do ministro veio depois da mobilização de movimentos estudantis e de reitores em todo o país.

Os presidentes da Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), do Conif (Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica) e os reitores da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e da Universidade de Brasília (UnB) também se reuniram com o ministro em busca de soluções.

Em nota oficial, o MEC afirma que a redução do corte ocorreu já na sexta-feira (3) e assegura estar em "constante diálogo com a equipe econômica do governo" para garantir o desbloqueio da verba.

A devolução de metade do montante bloqueado faz com que o corte orçamental, que inicialmente somaria 14,5%, caia para 7,2%. Segundo as universidades, o corte recai sobre as chamadas despesas discricionárias, prejudicando, principalmente, o financiamento de projetos de extensão, pesquisas científicas e políticas de assistência a estudantes de baixa renda.

Além do Ministério da Educação, o governo federal havia anunciado cortes orçamentais para outras pastas, como o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, e o da Saúde.

Os bloqueios anunciados fazem parte da manobra do governo para bancar o reajuste linear de 5% no salário de todos os funcionários públicos. Estima-se que o bloqueio total no Orçamento da União seja de R$14 bilhões.

Guia do Estudante
Publicidade
Publicidade