PUBLICIDADE

Governo lança Concurso Nacional Unificado com 6,6 mil vagas; salários chegam a 22,9 mil

Concurso ofertará 6.640 vagas no serviço público federal, em 21 órgãos; confira o edital de cada bloco temático

10 jan 2024 - 15h07
(atualizado em 3/5/2024 às 05h00)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
O governo publicou o edital do Concurso Público Nacional Unificado, que ofertará 6.640 vagas em 21 órgãos diferentes. As inscrições serão do dia 19 de janeiro até o dia 9 de fevereiro. A prova do concurso será aplicada em 5 de maio.
Editais do Concurso Nacional Unificado são lançados por governo
Editais do Concurso Nacional Unificado são lançados por governo
Foto: Freepik

O governo publicou nesta quarta-feira, 10, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), os editais do Concurso Público Nacional Unificado, apelidado de "Enem dos concursos" ou de “concurso unificado federal". São 6.640 vagas ofertadas, em 21 órgãos diferentes, com remunerações que partem de R$ 4.008,24 e podem chegar a R$ 22.921,71.

Os documentos trazem informações sobre as vagas, salários, conteúdos das provas, critérios de classificação e desclassificação, cadastro de reserva, validade do certame, composição das notas finais, entre outras informações.

Em entrevista coletiva em Brasília no início da tarde desta quarta, a ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, deu detalhes de como funcionará o concurso e afirmou que a iniciativa está sendo lançada a partir de uma construção coletiva, em um trabalho que contou com mais de 20 órgãos. O evento também teve a participação da equipe do ministério e da Fundação Cesgranrio, empresa responsável pelo concurso.

"O concurso é um processo importantíssimo de reconstrução do estado brasileiro. A gente foi demonstrando internamente a importância de fazer um concurso unificado, para gente chegar em locais que nunca tiveram um processo de concurso público federal", afirmou.

Conforme a ministra, a proposta é realizar o 'Enem dos Concursos' a cada dois anos, visando concentrar um maior volume de oportunidades. Os oito editais do processo seletivo foram publicados na edição extraordinária do Diário Oficial da União nesta quarta, e podem ser conferidos abaixo, ao lado da descrição de cada Bloco Temático.

As provas serão aplicadas simultaneamente em 220 cidades pelo Brasil. Anteriormente, seriam em 217 municípios nacionais, mas houve três adições à lista: Santos (SP), Petrópolis (RJ) e Blumenau (SC), que também passarão a sediar as provas.

O governo afirma que o objetivo do certame é promover igualdade de acesso aos cargos públicos efetivos, além de padronizar os procedimentos de aplicação dos exames.

Os interessados no concurso poderão se inscrever entre os dias 19 de janeiro e 9 de fevereiro no portal Gov.BrPara se inscrever, o candidato deve acessar sua conta no aplicativo Gov.br. A prova será aplicada no dia 5 de maio em dois turnos, manhã e tarde.

A ministra Esther Dweck declarou que também estão em negociações com o Banco do Brasil e os Correios para disponibilizar pontos físicos de inscrição, visando atender aqueles que enfrentam dificuldades em se cadastrar online. Essa iniciativa busca ampliar o acesso e garantir que mais pessoas tenham a oportunidade de participar do processo seletivo, seguindo uma abordagem inclusiva. O ministério tem o objetivo de adotar o mesmo procedimento para inscrições presenciais na Funai. 

A taxa de inscrição é de R$ 60 para candidatos com formação de nível médio e R$ 90 para os que possuem formação de nível superior. O 'Enem dos Concursos' reserva 5% das vagas para pessoas com deficiência e 20% para candidatos negros. Adicionalmente, 30% das oportunidades na Funai são direcionadas especificamente para a população indígena.

O que significa concurso público unificado?

O concurso público unificado é um modelo de concurso público que envolve a realização conjunta de provas para o preenchimento de cargos públicos efetivos em órgãos federais, com aplicação simultânea em todos os estados e no Distrito Federal.

Como funciona o concurso unificado do governo federal?

Primeira etapa

  • 1ª fase: provas objetivas de conhecimentos gerais e conhecimentos específicos e provas discursivas, de caráter classificatório e eliminatório.
  • 2ª fase: perícia médica (avaliação biopsicossocial): reserva de vagas para pessoas com deficiência.
  • 3ª fase: procedimento de verificação da condição declarada: reserva de vagas para pessoas negras.
  • 4ª fase: procedimento de verificação documental complementar: reserva de vagas a indígenas.

Segunda etapa 

  • Confirmação de títulos, quando couber, de caráter classificatório.

Veja o cronograma do Concurso Público Nacional Unificado

  • Publicação do Edital: 10/01/2024

  • Inscrições: 19/01 a 09/02/2024

  • Divulgação dos dados finais de inscrições: 29/02/2024

  • Divulgação dos Cartões de Confirmação: 29/04/2024

  • Aplicação das Provas: 05/05/2024

  • Divulgação dos resultados das provas objetivas e preliminares das provas discursivas e redação: 03/06/2024

  • Divulgação Final dos Resultados: 30/07/2024

  • Início da Convocação para posse e Cursos de Formação: 05/08/2024

Como serão as inscrições?

No momento das inscrições, os candidatos devem escolher as áreas de atuação da seguinte forma:

  1. Escolher o bloco temático (Só é possível se escrever para os cargos de apenas um bloco, no entanto, poderá se escrever para todos os cargos que preferir dentro desse bloco);
  2. Escolher os cargos;
  3. Ordenar preferência entre os cargos;
  4. Ordenar preferências das especialidades

Como serão as provas?

As provas serão aplicadas no dia 5 de maio em dois turnos, manhã e tarde, da seguinte forma:

Matutino - 2h30 de prova

  • Nível superior: provas objetivas de conhecimentos gerais (20 questões) e prova discursiva de conhecimento específico do bloco.
  • Nível médio: provas objetivas (20 questões) e redação.

Vespertino - 3h30 de prova

  • Nível superior: provas objetivas de conhecimentos específicos (50 questões)
  • Nível médio: provas objetivas (40 questões)

Quais são os cargos com maiores salários no 'Enem dos concursos' Quais são os cargos com maiores salários no 'Enem dos concursos'

Blocos temáticos

O ministério da gestão divulgou os blocos temáticos organizados por setores, funções, áreas específicas e número de oportunidades. As 6.640 posições estão distribuídas em oito grupos de temas, que incluem:

  • Bloco 1: Infraestrutura, Exatas e Engenharias (727 vagas, com remuneração a partir de R$ 5.212,29 e que podem chegar a R$ 20.924,80) Clique aqui e confira o edital;
  • Bloco 2: Tecnologia, Dados e Informação (597 vagas, com remuneração a partir de R$ 5.212,29, e que podem chegar a R$ 20.924,80) Clique aqui e confira o edital;
  • Bloco 3: Ambiental, Agrário e Biológicas (530 vagas, com remuneração a partir de R$ 5.212,29, e que podem chegar a R$ 20.924,80) Clique aqui e confira o edital;
  • Bloco 4: Trabalho e Saúde do Servidor (971 vagas, com remuneração a partir de R$ 4.407,90, e que podem chegar a R$ 22.921,71) Clique aqui e confira o edital;
  • Bloco 5: Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (1.016 vagas, com remuneração a partir de R$ 5.488,70, e que podem chegar a R$ 20.924,80) Clique aqui e confira o edital;
  • Bloco 6: Setores Econômicos e Regulação (359 vagas, com remuneração a partir de R$ 5.212,29, e que podem chegar a R$ 20.924,80) Clique aqui e confira o edital;
  • Bloco 7: Gestão Governamental e Administração Pública (1.748 vagas, com remuneração a partir de R$ 5.212,29, e que podem chegar a R$ 20.924,80) Clique aqui e confira o edital;
  • Bloco 8: Nível Intermediário (692 vagas, com remuneração a partir de R$ 4.008,24, e que podem chegar a R$ 7.436,29) Clique aqui e confira o edital.

Canal de dúvidas e denúncias

O Ministério da Gestão disponibiliza um canal oficial para esclarecimento de dúvidas e recebimento de denúncias relacionadas ao concurso: concursonacional@gestao.gov.br. Para informações adicionais, o endereço do site oficial é gov.br/gestao/concursonacional.

Confira todas as vagas

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos

  • Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental: 150 vagas
  • Analista de Infraestrutura: 300 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 360 vagas
  • Analista em Tecnologia da Informação: 300 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 190 vagas
  • Economista: 27 vagas
  • Psicólogo: 2 vagas
  • Estatístico: 12 vagas
  • Técnico em Comunicação Social: 10 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 2 vagas
  • Arquivista: 16 vagas
  • Arquiteto: 14 vagas
  • Engenheiro: 68 vagas
  • Bibliotecário: 4 vagas
  • Contador: 5 vagas
  • Médico: 20 vagas

Concurso Nacional Unificado: conheça os órgãos com mais vagas oferecidas Concurso Nacional Unificado: conheça os órgãos com mais vagas oferecidas

Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços

  • Analista de Comércio Exterior: 50 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 50 vagas
  • Economista: 10 vagas

Agência Nacional de Transportes Aquaviários

  • Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários: 30 vagas

Agência Nacional de Energia Elétrica

  • Especialista em Regulação de Serviços Públicos de Energia: 40 vagas

Ministério da Agricultura e Pecuária e Instituto Nacional de Meteorologia

  • Auditor-fiscal federal agropecuário: 200 vagas
  • Analista em Ciência e Tecnologia: 40 vagas
  • Tecnologista: 40 vagas
  • Agente de atividades agropecuárias: 100 vagas
  • Agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal: 100 vagas
  • Técnico de laboratório 40 vagas

Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária

  • Analista Administrativo: 137 vagas
  • Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário: 446 vagas
  • Engenheiro Agrônomo: 159 vagas

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

  • Analista em Ciência e Tecnologia: 296 vagas

Ministério dos Direitos Humanos

  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 40 vagas

Ministério da Educação

  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 70 vagas

Fundação Nacional dos Povos Indígenas

  • Indigenista Especializado: 152 vagas
  • Administrador: 26 vagas
  • Antropólogo: 19 vagas
  • Arquiteto: 1 vagas
  • Arquivista: 1 vagas
  • Assistente Social: 21 vagas
  • Bibliotecário: 6 vagas
  • Contador: 12 vagas
  • Economista: 24 vagas
  • Engenheiro: 20 vagas
  • Engenheiro Agrônomo: 31 vagas
  • Engenheiro Florestal: 2 vagas
  • Estatístico: 1 vagas
  • Geógrafo: 4 vagas
  • Psicólogo: 6 vagas
  • Sociólogo: 12 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 2 vagas
  • Agente em Indigenismo: 152 vagas
  • Técnico em Comunicação Social: 10 vagas

Ministério da Saúde

  • Tecnologista: 220 vagas

Ministério da Justiça e Segurança Pública

  • Analista Técnico Administrativo: 100 vagas
  • Analista Técnico de Políticas Sociais: 30 vagas

Ministério do Trabalho e Emprego

  • Auditor-Fiscal do Trabalho: 900 vagas

Superintendência Nacional de Previdência Complementar

  • Analista Administrativo: 15 vagas
  • Especialista em Previdência Complementar: 25 vagas

Agência Nacional de Saúde Suplementar

  • Especialista em Regulação de Saúde Suplementar: 35 vagas

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  • Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas: 312 vagas
  • Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas: 8 vagas
  • Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas: 300 vagas

Advocacia-Geral da União

  • Administrador: 154 vagas
  • Arquiteto: 5 vagas
  • Arquivista: 2 vagas
  • Analista Técnico-Administrativo: 90 vagas
  • Contador: 47 vagas
  • Economista: 35 vagas
  • Engenheiro: 18 vagas
  • Estatístico: 7 vagas
  • Médico: 3 vagas
  • Psicólogo: 10 vagas
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 20 vagas
  • Técnico em Comunicação Social: 9 vagas

Ministério dos Povos Indígenas

  • Analista Técnico-Administrativo: 30 vagas

Ministério do Planejamento e Orçamento

  • Analista Técnico-Administrativo: 45 vagas
  • Economista: 15 vagas

Ministério da Cultura

  • Analista Técnico-Administrativo: 50 vagas

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)

  • Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais: 50 vagas

Como se preparar para o Concurso Unificado Federal?

Para ter um bom desempenho em um concurso, não basta apenas estudar as teorias e resolver exercícios dos livros didáticos. É crucial também realizar simulados e resolver provas anteriores do mesmo concurso e/ou da mesma banca examinadora -- no caso do 'Enem dos Concursos', a Cesgranrio. Essa prática auxilia o candidato a se familiarizar com o formato das questões e a aprimorar o gerenciamento do tempo, aspecto crucial para manter a calma durante a avaliação.

Algumas dicas podem ajudar a se preparar para o Concurso Nacional Unificado:

  • Entenda o edital;
  • Seja estratégico no aprendizado;
  • Revise o conteúdo;
  • Faça simulados e provas anteriores;
  • Mantenha a saúde física e mental.

Confira mais dicas para você se preparar para concursos!

O que fazer depois da prova do 'Enem dos Concursos'?

Após a realização do exame, os órgãos responsáveis pelos concursos públicos disponibilizam os gabaritos e resultados em seus sites oficiais, seguindo as instruções do edital do concurso. Se houver discordância no gabarito, os candidatos devem recorrer conforme as regras estabelecidas no edital, respeitando prazos e requisitos específicos.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade