PUBLICIDADE

Adaptações constantes

As soft skills, habilidades socioemocionais como resiliência e criatividade, ganham importância crescente para definir o sucesso profissional

11 dez 2023 - 00h11
Compartilhar
Exibir comentários

Tudo começou no ano passado, com um trabalho escolar que parecia rotineiro dentro das disciplinas do primeiro ano do Ensino Médio Técnico em Administração oferecido pelo Senac de São Paulo. Desafiadas a apresentar um projeto de empreendedorismo, as alunas Luisa Ribeiro Teixeira e Sarah Teixeira Willig chegaram à ideia de um aplicativo que permitisse a tradução automática da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para o português, com base na captação das imagens e aplicação de inteligência artificial. O objetivo é ajudar pessoas com deficiência auditiva a estabelecer diálogos com interlocutores que não dominam Libras.

Com o incentivo dos professores, a ideia foi crescendo e virou um projeto real de negócio, o Me Traduza, reconhecido com o segundo lugar na competição de empreendedorismo Empreenda Senac. Atualmente no final do segundo ano do curso, ambas com 16 anos de idade, Luisa e Sarah seguem trabalhando para viabilizar o aplicativo, processo que as tem levado a um grande aprendizado prático. "Uma das vantagens do ensino aqui no Senac é que os professores são profissionais atuantes no mercado, nas mais diferentes áreas. Todos estão sempre abertos a conversar e orientar", diz Luisa. "A gente considera que os nossos professores não são apenas os que estão no nosso curso, mas todos aqui da unidade Francisco Matarazzo", completa Sarah.

Conexão com a vida real

A vivência das duas alunas sintetiza muitas das características esperadas hoje do Ensino Médio, estágio crítico de preparação para a futura atividade profissional. Em primeiro lugar, o incentivo ao empreendedorismo, conceito que se aplica tanto à criação de um negócio próprio quanto à atuação como autônomo ou como alguém que busca inovações e novos caminhos mesmo sendo funcionário de uma empresa (praticando, assim, o chamado intraempreendedorismo). Outro ponto essencial é a conexão com as necessidades e demandas da sociedade, o que ajuda a conceder propósito ao trabalho. Por fim, ao longo de todo o caminho desde o surgimento da ideia até aqui, Luisa e Sarah precisaram exercitar amplamente as chamadas soft skills, atributos socioemocionais considerados cada vez mais decisivos para uma carreira de sucesso, a exemplo de criatividade, resiliência e capacidade de trabalho em equipe.

"Nossa diretriz central é proporcionar uma conexão com a vida real e com o futuro, sem descuidar da formação básica esperada do Ensino Médio", diz Gilberto Garcia, gerente de Desenvolvimento do Senac São Paulo. Com quase 80 anos de experiência em educação profissional, a instituição começou a atuar no Ensino Médio há apenas seis anos e já tem 9 mil alunos em 19 unidades no estado de São Paulo, com previsão de ampliação para mais cinco unidades em 2024. Os cursos disponíveis são Informática, Internet das Coisas (IoT), Multimídia, Administração, Ciências de Dados e Marketing.

Pensamento analítico

As mudanças no Ensino Médio são consequências diretas das transformações provocadas pela evolução tecnológica. Muitas novas profissões surgirão e outras tantas deixarão de existir. A edição deste ano do relatório The Future of Jobs ("O Futuro dos Empregos"), produzido pelo Fórum Econômico Mundial, indica que a capacidade de adaptação será o trunfo mais importante para os profissionais. Do conjunto de 673 milhões de empregos analisados, a projeção é de que 83 milhões deixarão de existir no horizonte de cinco anos (a exemplo de caixas de banco, digitadores e oficiais judiciários), enquanto 69 milhões serão criados.

O estudo do Fórum Econômico Mundial concluiu que as duas competências consideradas mais importantes para os profissionais atualmente são o pensamento analítico e o pensamento criativo - ou seja, a capacidade de compreender problemas complexos e de encontrar novas formas de lidar com esses problemas. No ranking das dez competências mais importantes, há uma forte predominância de soft skills.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade