2 eventos ao vivo

Setor de alimentos estima crescimento vigoroso em 2018

31 ago 2018
15h40
  • separator
  • 0
  • comentários

A indústria de alimentos teve um aumento de 4,6% no ano de 2017, com aumento no faturamento de 1,01%, o que levou a alcançar a cifra de R$ 642 bilhões e a representar 9,8% do Produto Interno Bruto (PIB) de 9,8%, conforme relatório anual da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentos (ABIA).

Segundo a ABIA, o setor de alimentos soma 81% de todo o valor e aumentou 4,7% em 2017. Já o segmento de bebidas ficou com 19%, apresentando aumento de 4,2% no mesmo ano.

A associação mostra que houve aumento de 1,25% no setor de alimentos no ano de 2017. Em contrapartida, no ano de 2015, ele teve uma queda de 2,9%, enquanto a queda de 2016 foi de 0,98%. Já para 2018, a ABIA prevê um aumento entre 2,5% e 2,9%.

O consumo brasileiro aumentou 4,6% no ano passado. De acordo com o relatório da ABIA, o varejo alimentar teve crescimento de 3,8%, com as vendas fora do lar indo a 6,2%. A instituição espera avanço de 2,7% a 2,9% nas vendas do mercado de alimentos.

ABIA tem expectativas positivas para o ano de 2018

Para a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos, a queda da inflação no ano passado é um dos fatores que gerou expectativas favoráveis para 2018, uma vez que nesse período os preços dos alimentos baixaram. Isso foi possível devido à supersafra agrícola em 2017, o que refletiu no crescimento do consumo em diversos setores da economia.

De acordo com o presidente da ABIA, o avanço para este ano deve ser de 2,6% a 2,8% em faturamento real do segmento, já descontada a inflação de 2,7% prevista para o ano.

A previsão de aumento é de 1,9% para o PIB brasileiro em 2018, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Ele ainda confirma ter esperanças de otimização das exportações de alimentos e breve recuperação do consumo brasileiro por conta da queda da inflação de 2018.

O bom desempenho que houve no ano de 2017 contribuiu ricamente nas vendas dos supermercados que conseguiram crescer 1,25%, comparado a 2016, segundo informações relatadas pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras) no começo deste ano. A instituição conta com um aumento de 3% para as vendas de 2018, segundo base de cálculos sob a inflação oficial (IPCA/IBGE).

Setor de alimentos - maior empregador na indústria de transformação

A ABIA aponta o setor como o maior empregador na indústria de transformação do Brasil, já que emprega 1,6 milhões de pessoas diretamente.

A instituição alega que a indústria de alimentos e bebidas é de grande importância para a balança comercial do Brasil. De acordo com a ABIA, no ano de 2017, os alimentos processados alcançaram US$ 33,4 bilhões dos US$ 67 bilhões da balança comercial do Brasil.

Para pessoas que apreciam uma boa e deliciosa sobremesa, a Fin'Arte oferece ótimas opções como brownie de chocolate, por exemplo. É uma empresa que conta com uma loja virtual, a fim de oferecer uma maior praticidade à vida das pessoas, além de mais de 500 pontos de venda em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná entre outros.



Website: http://finartealimentos.com.br/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade