0

Adotar um cachorro adulto traz facilidade no relacionamento

Os filhotes são sempre cativantes, mas precisam de muito cuidado e atenção.

14 set 2018
12h19
  • separator
  • comentários

A estimativa é de que o mercado Pet no Brasil já tenha movimentado mais de R$ 25 Bilhões, o que representa um crescimento de 7% em relação ao ano passado. É um número expressivo e que mostra que a cada dia os animais de estimação se tornaram membros das famílias brasileiras. No entanto, os filhotes que chegam ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) são facilmente adotados. Porém, adultos, deficientes e idosos acabam ficando numa fila de espera por uma nova família que não para de crescer.

Foto: DINO / DINO

Os filhotes são sempre cativantes, mas precisam de muito cuidado e atenção. Ele necessita ser treinado para desenvolver hábitos saudáveis. Exige muitos exercícios e brincadeiras seguras para que seu corpo se desenvolva corretamente. Precisa aprender a realizar suas necessidades fisiológicas no local certo. O filhote faz muita bagunça, morde coisas e pode até sofre alguns acidentes na casa. O adotante precisa ser orientado para conseguir socializá-lo com outras pessoas e animais, permitindo que ele se sinta confortável e feliz no novo lar, informa Vininha F. Carvalho, editora da Revista Ecotour News ( www.revistaecotour.tur.br).

A adolescência nos cachorros começa aos seis meses e dura até o período entre dezoito a trinta e seis
meses, dependendo da raça. Cachorros pequenos tendem a amadurecer fisicamente mais rápido do que os grandes, mas todos os eles permanecem mental e emocionalmente imaturos até que tenham pelo menos dois ou três anos de idade.

Segundo os especialistas, quando o animal adotado é adulto, costuma dar menos trabalho de adaptação do que se for um filhote. Existem grandes vantagens de adotar um animal adulto. Muitas vezes, quando o animal não tem raça definida, não há como estimar exatamente o porte dele quando crescer. Já adulto é possível identificar qual é o seu tamanho real, isto auxilia na avaliação das condições dos tutores e se está de acordo com o espaço físico da casa. Outra vantagem é a definição do temperamento do cão adulto, por já estar formado facilita a convivência. Se a pessoa busca um animal para vigilância, encontrará muitos benefícios ao adotar um cão adulto. Ele já guardará a casa nas primeiras semanas que estiver morando nela. Já um filhote precisará de oito a dez meses para começar a desenvolver esta habilidade.

Antes de adotar um animal é muito importante buscar uma instituição idônea ou um protetor responsável para esclarecer sobre horários, condições, espaço e tempo que terá para ficar com o animal . Estas informações permitirão encontrar o animal que melhor adequará ao seu estilo de vida. Por exemplo, se tiver criança pequena em casa, o melhor é adotar um animal mais tranquilo. Já se tiver um espaço grande e precisar de um cão para vigiar, o ideal é optar por um de porte grande e mais ativo, enfatiza Vininha F.Carvalho

A adoção de um cão adulto é uma boa opção. Existe um receio que um cachorro adulto não cria laços afetivos com o seu tutor, mas isto não procede. Os cachorros são extremamente receptivos e agradecidos. Alguns superam completamente o passado em questão de dias. Outros podem levar algumas semanas ou meses, e alguns carregarão uma pequena bagagem por ainda mais tempo que isso. Conviver com um cão adulto adotado é uma grande lição de superação. Ao ajudá-lo a esquecer do abandono que foi vítima e se adaptar à nova vida, o tutor vivenciará uma experiência gratificante e, o resultado será o nascimento de uma relação alicerçada no amor, carinho e respeito.


Lembre-se: 4 de outubro é o Dia Nacional de Adotar um Animal



Website: http://www.revistaecotour.tur.br
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade