PUBLICIDADE

Pandemia leva grupo a distribuir refeições diariamente

Moradores em situação de rua de vários bairros do Rio são beneficiados com ação criada ainda em março, batizada de ‘Quentinhas quentinhas’

22 jun 2020 14h41
ver comentários
Publicidade

O isolamento social, com o fechamento parcial de bares e restaurantes, expôs condições extremas de muitas pessoas que vivem em situação de rua no Rio. Essa percepção motivou alguns amigos a promover uma ação solidária no final de março, quando a crise sanitária já se assentava pela cidade. Desde então, 100 refeições passaram a ser distribuídas todas as noites, ininterruptamente, em bairros da zona sul (Copacabana, Flamengo, Glória e Catete) e centro (Lapa e bairro de Fátima).

Savana Parga e Edilene Lopes, à frente das primeiras reuniões, trataram de estruturar o trabalho. O resultado, em poucos dias, já estava em evidência. O grupo ‘Quentinhas quentinhas’ foi se organizando de tal modo que passou rapidamente a atender uma centena de homens, mulheres e crianças abandonados pela capital carioca.

“Quando se doa, o maior beneficiário é quem faz a ação”, explica Cleide Arantes, uma das mais entusiastas participantes do projeto. Ela e o marido, Wagner Arantes, são os responsáveis pela compra e preparo das proteínas que compõem o cardápio - por semana, são em média 18 quilos de frango, 12 de carne moída, dez de salsicha e três de linguiça calabresa.

Wagner e Cleide estão engajados em ação solidária voltada para quem se encontra em vulnerabilidade social no Rio
Wagner e Cleide estão engajados em ação solidária voltada para quem se encontra em vulnerabilidade social no Rio
Foto: Divulgação

É um trabalho coletivo, com a colaboração de 49 pessoas, várias delas divididas em equipes. Cada qual tem a sua parte na tarefa, que inclui a compra das mercadorias, das embalagens e talheres descartáveis, o preparo da refeição, a montagem das quentinhas, transporte e distribuição.

“Fazemos a comida como se fosse para a nossa casa, com temperos selecionados e muito sabor; todos os envolvidos trabalham com muito amor. A população de rua já ficava à margem antes da pandemia da covid-19. Agora, esses irmãos estão mais invisíveis ainda”, comenta Cleide. As quentinhas, literalmente aquecidas, incluem arroz, feijão, macarrão, legumes e uma proteína. Há também dias em que o prato servido é uma sopa bastante nutritiva, incrementada com aipim e inhame.

A ação do ‘Quentinhas quentinhas’ tem crescido e se diversificado. Agora, o grupo lançou campanha para fornecer, junto com as refeições, kits de higiene pessoal – pente masculino, toalha de mão, sabonete, máscara, escova de dente, creme dental e absorvente.

Quem quiser colaborar, pode fazer um depósito de qualquer valor na conta corrente 01055488-7, agência 2284, do Banco Santander, em nome de Cleide da Silva Arantes da Rocha (CPF 01241142700).

Fonte: Silvio Alves Barsetti
Publicidade
Publicidade