6 eventos ao vivo

Paes tenta criar 343 leitos para covid-19 ainda em janeiro

O prefeito do Rio também crio o Centro de Operações de Emergência (COE Covid-19 Rio) com decretos oficiais

1 jan 2021
12h23
atualizado às 12h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

RIO - Antes mesmo de ser empossado oficialmente no cargo, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), publicou no Diário Oficial desta sexta, 1, três decretos para criar, ainda em janeiro, segundo a prefeitura, 343 novos leitos para tratamento da covid-19. As medidas, de acordo com a nova administração, vão abrir 193 novas vagas na rede pública e 150 em hospitais privados, essas por meio de chamamento público. A nova gestão também remanejará profissionais de saúde do Hospital de Campanha do Riocentro, na zona oeste da cidade. Eles irão para os hospitais Ronaldo Gazolla (80), Souza Aguiar (30), Salgado Filho (23) e Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (60).

Eduardo Paes (DEM) assumiu a prefeitura do Rio de Janeiro nesta sexta-feira
Eduardo Paes (DEM) assumiu a prefeitura do Rio de Janeiro nesta sexta-feira
Foto: Divulgação / Estadão Conteúdo

Um dos decretos de Paes abre ao público as informações sobre ocupação de vagas no município. Determina que todas as unidades da rede do Sistema Único de Saúde (SUS) do Rio mantenham atualizados os dados de ocupação de seus leitos na plataforma http://smsrio.org/censo. Nela, estarão disponíveis informações sobre leitos livres, ocupados, impedidos e cedidos à central de regulação. Haverá ainda registro de data e hora em que ocorreu o status, motivo do impedimento e lista de vagas livres e por tipo. O texto legal diz ainda que o acesso ao censo será aberto, sem restrições.

Paes também criou por decreto o Centro de Operações de Emergência (COE Covid-19 Rio), que funcionará na sede do Centro de Operações e Resiliência (COR) na Cidade Nova. O órgão vai planejar ações de combate à pandemia e para aplicar medidas protetivas. Essas iniciativas vão se basear em três níveis que refletem o estágio de risco. O 1 será moderado; o 2, alto; e o 3, muito alto.

Outro decreto do novo prefeito cria o Comitê Especial de Enfrentamento da Covid-19. O órgão monitorará e avaliará o desempenho da rede do SUS e fará recomendações ao COE Covid-19 Rio. Será composto por Daniel Soranz (secretário municipal de Saúde) e representantes de universidades, do Ministério da Saúde, da secretaria estadual do setor. Entre eles, estarão Alberto Chebabo (da Universidade Federal do Rio de Janeiro), Alessandra Siqueira (do ministério), Carlos Alberto Chaves (secretário do Estado).

Veja também:

Como as novas variantes do coronavírus podem afetar a vacinação contra covid
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade