PUBLICIDADE

Número de mortos em SP por covid-19 vai a 2.627

No começo de abril, 14% das vítimas tinham menos de 60 anos; agora, eles são 26% dos óbitos

3 mai 2020 17h20
| atualizado às 17h38
ver comentários
Publicidade

Boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde afirma que o Estado de São Paulo chegou neste domingo, 3, a um total de 2.627 mortes em decorrência da covid-19, 41 vítimas a mais do que o registrado no dia anterior. O Estado teve mais 598 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, fazendo o total de pessoas com a doença chegar a 31.772.

Funcionários, alguns usando roupas de proteção, trabalham abrindo mais covas no Cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo (SP), neste sábado, 02 de maio de 2020.
Funcionários, alguns usando roupas de proteção, trabalham abrindo mais covas no Cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo (SP), neste sábado, 02 de maio de 2020.
Foto: ISABELA NAIARA/PHOTOPRESS / Estadão Conteúdo

A taxa de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) na região metropolitana da capital se manteve em 87,1% neste domingo, ligeira oscilação para baixo em relação ao sábado, quando o percentual foi de 87,5%. Somando todas as regiões do Estado, 66,2% dos leitos de UTI estão ocupados.

Já a taxa de isolamento social divulgada neste domiugo, referente ao sábado, 3, ficou em 53% no Estado. Ela caiu em relação à sexta-feira, feriado de 1º de Maio, quando o índice foi de 56%. Na capital, o índice de sábado foi ainda menor, 52%.

O governo do Estado destacou, em nota, o cresciemnto da proporção de mortes entre pessoas com menos de 60 anos. "O número de jovens e adultos que faleceram com o novo coronavírus cresceu 18 vezes em um mês", diz o texto. "Entre as 2.627 vítimas", informa a secretaria, "693 tinham menos de 60 anos. Em 4 de abril, eram apenas 37, de um total de 260 mortes".

Evolução da taxa de isolamento em São Paulo
Evolução da taxa de isolamento em São Paulo
Foto: Reprodução/Governo de São Paulo / Estadão Conteúdo

"Nesse período, a proporção de óbitos entre jovens saltou de 14% para 26%. À medida que isso se amplificou, houve consequente redução entre idosos (de 85% para 74%)", afirma a nota.

Outro destaca é a continudade do espalhamento da doença pelo Estado. De sábado para domingo, mais três cidades tiveram a primeira morte registrada da doença, fazendo o total de municípios com um ou mais registros chegar a 153. "Atualmente, o interior, litoral e Grande São Paulo concentram 11.950 casos (37,6%) e 954 óbitos (36,3%)."

"Nos hospitais de SP há, hoje, 9,1 mil pacientes internados, somando 3.534 em UTI e 5.589 em enfermaria", informa ainda a Secretaria Estadual da Saúde.

Estadão
Publicidade
Publicidade