1 evento ao vivo

Nº de casos da covid na Itália é 6 vezes maior, diz pesquisa

Levantamento também mostrou país longe da imunidade de rebanho

3 ago 2020
14h07
atualizado às 14h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Itália contabiliza atualmente 248.229 casos confirmados do novo coronavírus, mas o número real pode ser até seis vezes maior, totalizando quase 1,5 milhão de infectados.

Passageiros de máscaras em VLT em Milão, na Itália
Passageiros de máscaras em VLT em Milão, na Itália
Foto: ANSA / Ansa

É o que aponta uma pesquisa de soropositividade para o Sars-CoV-2 conduzida pelo Ministério da Saúde e pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat), o equivalente italiano ao IBGE, para estimar o percentual da população supostamente imunizada.

Os resultados ainda são provisórios e dizem respeito a 64.660 pessoas submetidas a exames sorológicos que detectam a presença de anticorpos para o novo coronavírus a partir de amostras de sangue.

Dos voluntários testados na pesquisa, 2,5% apresentaram IgG positivo, o que, extrapolando para o total da população da Itália, representaria 1,48 milhão de pessoas. Desse total, 27,3% eram assintomáticos. A presença da imunoglobulina G indica que a pessoa já teve contato com o patógeno em algum momento da vida.

O plano inicial do governo era testar 150 mil indivíduos, mas, segundo comunicado oficial, "a condução da campanha em condições emergenciais não permitiu alcançar totalmente a amostra originariamente programada".

A Cruz Vermelha, que executou os exames, teve bastante dificuldade para recrutar voluntários nas primeiras semanas devido à disseminação de notícias falsas sobre a confiabilidade do estudo.

Imunidade de rebanho - A pesquisa também mostra que, mesmo tendo sido um dos países mais atingidos pela pandemia, a Itália ainda está longe de uma eventual imunidade rebanho, ou seja, quando a proporção de imunizados na população é grande o suficiente para evitar que o vírus continue se espalhando.

Especialistas estimam esse patamar entre 60% e 70%, mas algumas pesquisas preliminares já apontam que o número pode ser menor.

No entanto, mesmo na Lombardia, epicentro da pandemia na Itália, o percentual de indivíduos com anticorpos para o novo coronavírus ficou abaixo de 10%, em 7,5%, maior índice entre as 20 regiões do país.

Já nas ilhas da Sardenha e da Sicília, essa taxa é de apenas 0,3%. A Lombardia concentra 50,9% das positividades registradas pelo estudo, sendo que em Bergamo, uma das províncias mais atingidas, o índice de soropositividade é de 24%.

Veja também:

Coronavírus: 'A sala de aula dos meus filhos é o nosso carro'
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade