PUBLICIDADE

Como a pandemia de Covid-19 tornou o home office um desafio para as empresas

O home office alterou a forma de trabalho no mundo inteiro. Mas diante de algumas consequências negativas, as empresas precisam atuar de forma mais próxima de seus colaboradores, a fim de combinar produtividade e bem-estar.

4 jun 2021 14h06
ver comentários
Publicidade

O home office tem sido um desafio para muitas empresas. No começo da pandemia, quando as incertezas eram ainda maiores, muitas organizações optaram por instituir este modelo de trabalho.  

Foto: DINO / DINO

Segundo um estudo do Ipea, até novembro de 2020 havia 7,3 milhões de trabalhadores em home office. Desses, 84,8% eram trabalhadores formais e 58,3% pertenciam à região Sudeste. 

Contudo, ao mesmo tempo em que o home office se mostrou uma solução para alguns tipos de serviço, a fim de garantir a segurança do trabalhador sem perder a produtividade, também ocorreram mudanças drásticas em sua rotina de trabalho. Afinal, grande parte das empresas e seus colaboradores não estava preparada para esse novo modelo. 

Conforme artigo da Forbes, o Instituto DataSenado apontou que 80% das pessoas estava trabalhando além de sua rotina normal. Já em relação às reuniões online, segundo dados da Kantar, teria ocorrido um aumento de 220%. Somado a isso, 8,3% seria a porcentagem de aumento de e-mails enviados fora do horário de trabalho, conforme estudo da Harvard Business School. 

Diante desse cenário, logo começou-se a pensar em algumas consequências negativas do home office. Por exemplo, segundo a Agência Brasil, a Associação Brasileira de Psiquiatria identificou a "fadiga do Zoom" — aplicativo de videoconferência, muito popular durante a pandemia. 

Em seu estudo de agosto a novembro de 2020, a Associação entrevistou psiquiatras associados e destes, 56,1% relataram ter recebido reclamações de pacientes sobre excesso de trabalho por videoconferências, o que também se relaciona a maiores níveis de estresse e pior qualidade de vida. 

Sendo assim, muitas empresas começam a ver a necessidade de buscar um equilíbrio na aplicação do home office, para que a produtividade não seja interrompida, mas a saúde mental do trabalhador também não seja prejudicada.  

Para isso, além da adequação do trabalho, algumas ações, como o uso de kit boas-vindas, podem ser tomadas para incentivar o colaborador em sua jornada home office.

Nesse caso, o foco do kit boas-vindas é ter itens que possam dar apoio ao colaborador, que inicia seu trabalho em home office. Por isso, empresas podem usá-lo exatamente porque contam com itens neutros, que atendem aos diversos segmentos e visam proporcionar conforto, segurança e condições para que a pessoa possa realizar seu trabalho em home office; sem comprometer a produtividade de sua organização. 

Sendo assim, as empresas podem elaborá-lo com itens essenciais, a fim de adequar o dia a dia do trabalhador. Nesse sentido, pode-se usar álcool em gel e máscaras, conforme recomenda a OMS, além de outros objetos.

Outro aspecto, além do esgotamento que as empresas devem se preocupar é com a ergonomia do trabalho home office, pelo uso do computador. Segundo a Sociedade de Reumatologia, a dor nas costas, por exemplo, atinge cerca de 65% a 80% da população mundial, algo que pode ser agravado por uma má posição durante o trabalho.

Por fim, quem está trabalhando também necessita de privacidade. Especialmente com o aumento de 400% de ciberataques desde o início do isolamento, segundo a Veja, a segurança de informações e imagens faz-se necessária; especialmente quando tantos colaboradores participam de videoconferências diariamente. Dessa forma, também é responsabilidade das empresas colaborar com a privacidade do colaborador. 

Diante de tantos aspectos desafiadores causados pela pandemia, como a organização do trabalho e a manutenção da saúde dos funcionários, as empresas se veem com uma nova responsabilidade. Afinal, têm obrigação de implementar ações e oferecer suporte para o combate à COVID-19. 

Para isso, há diferentes estratégias que elas podem implementar, inclusive com o uso do brinde, para manter os colaboradores motivados e protegidos, sem comprometer sua força de trabalho.



Website: https://www.ninjabrindes.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade