PUBLICIDADE

Bolsonaro volta a atacar governadores por isolamento social

Presidente contrariou as recomendações da OMS novamente durante declaração em evento

18 jun 2021 13h26
| atualizado às 13h54
ver comentários
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar nesta sexta-feira as políticas e controle de circulação e afirmou que as decisões adotadas por governadores para tentar controlar a pandemia de covid-19 são uma usurpação de direitos.

Jair Bolsonaro voltou a atacar os governadores
Jair Bolsonaro voltou a atacar os governadores
Foto: Isac Nóbrega/PR

Bolsonaro repetiu que a Constituição garante o direito de ir e vir, o direito ao trabalho e a "liberdade de culto", justificativa que usa para afirmar que as medidas adotadas por governadores são ilegais.

"Lamento que muitos governadores usurparam isso e fecharam o comércio, obrigaram o povo a ficar em casa, decretaram lockdown e também toque de recolher. Essas atitudes além de não recomendáveis obviamente atingem a dignidade da pessoa humana", afirmou durante um evento no Pará.

Desde o início da pandemia, o presidente ataca repetidamente governadores e prefeitos que adotam medidas restritivas a atividades e circulação de pessoas, consideradas por especialistas uma das maneiras mais eficazes para reduzir a propagação do vírus.

As novas críticas de Bolsonaro nesta sexta ocorrem às vésperas de o Brasil atingir a marca de 500 mil mortos por covid-19, segundo maior número de óbitos no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade