3 eventos ao vivo

Alemanha tem maior número de casos diários desde maio

País registra 1.226 novas infecções pelo coronavírus em 24 horas

12 ago 2020
08h54
atualizado às 09h33
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

País registra 1.226 novas infecções pelo coronavírus em 24 horas. Ministro da Saúde afirma que novos surtos estão sendo observados em quase todas as regiões do país e pede que população permaneça alerta.O número de casos diários de coronavírus na Alemanha atingiu seu nível mais alto em mais de três meses. O Instituto Robert Koch (RKI), responsável pelo controle de doenças no país, apontou nesta quarta-feira (12/08) o registro de 1.226 novos casos nas últimas 24 horas.

Transporte público em Berlim: ministrou pediu uso de máscaras e respeito a regras de higiene e distanciamento social
Transporte público em Berlim: ministrou pediu uso de máscaras e respeito a regras de higiene e distanciamento social
Foto: DW / Deutsche Welle

É o nível mais alto desde 9 de maio, quando 1.251 novos casos foram identificados.

O ministro da Saúde, Jens Spahn, disse que os últimos números são "sem dúvida preocupantes". O pico no número de novas infecções ocorreu no início de abril, quando mais de 6 mil casos eram registrados diariamente.

Os números caíram ao longo de maio. Em junho, já estavam reduzidos a poucas centenas por dia. Mas eles voltaram a crescer no final de julho e início de agosto, com alguns registros diários que superaram mil casos.

Especialistas mostram preocupação com a possibilidade de um aumento ainda mais acentuado no número de casos, o que levaria as autoridades de saúde a enfrentar ainda mais dificuldades para rastrear as cadeias de infecção.

O ministro Spahn disse em entrevista à rádio Deutschlandfunk que o aumento de casos é um sinal de alerta. "Devido ao retorno de viagens, festas de todos os tipos, comemorações familiares em muitos lugares do país, estamos registrando pequenos e grandes surtos em quase todas as regiões do país. Se não prestarmos atenção agora, isso pode criar uma nova dinâmica."

Spahn disse que todos na Alemanha devem permanecer alertas. O chefe do RKI, Lothar Wieler, também alertou para que a população não relaxe para evitar o aumento das taxas de infecção.

O quadro atual também mostra que as infecções voltaram a ficar espalhadas por todo o país, em vez de alguns pontos críticos como vinha ocorrendo nos dois últimos meses, nos quais houve surtos localizados em lugares como fábricas de processamento de carne.

Desde o início da crise do coronavírus, pelo menos 218.519 pessoas na Alemanha contraíram o coronavírus Sars-CoV-2. Quase 200 mil já se recuperaram, segundo o RKI.

Nas últimas 24 horas, também foram registradas seis mortes, elevando o total para 9.207 desde o início da pandemia. O número é relativamente baixo em comparação com outras grandes nações europeias, como o Reino Unido, França e Itália, que têm populações menores e registraram mais de 30 mil mortes cada.

Spahn ainda afirmou que o sistema de saúde segue bem preparado para lidar com os números atuais de infecção. Mas ele advertiu que, a cada nova infecção, o quadro fica mais difícil para as autoridades de saúde.

Ele ainda apelou aos cidadãos para que observem as regras de higiene, usem máscaras e respeitem o distanciamento social.

Ele ainda demonstrou ceticismo sobre a volta de grandes eventos, que estão atualmente proibidos na Alemanha até o final de outubro.

No momento, a Alemanha segue com o relaxamento de várias restrições impostas em março. Nesta quarta-feira, cerca de 2,5 milhões de crianças voltaram às aulas nas mais de 5.500 escolas da Renânia do Norte-Vestfália, o estado mais populoso da Alemanha.

JPS/ard/dpa/ots

_____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| App | Instagram | Newsletter

Veja também:

Covid-19: O que faz algumas pessoas ficarem gravemente doentes, enquanto outras têm sintomas leves?
Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade